10 de abril de 2017

Como tudo Anda...

Sinceramente? Um caos. Ser mãe de dois é estar com um liquidificador ligado sem tampa. Uma loucura!
Ainda bem que não prometi que logo voltaria, porque nem pro sono interrompido eu tenho voltado.
Já são quase oito e meia da noite e eu estou um caco. Meus olhos querem fechar, meu corpo quer ficar em inércia e minha mente está em choque. Sim, estou com um misto de dor de cabeça e uma necessidade de ficar alerta.
Afinal, com dois filhos, temos que estar com um olho no padre e outro na missa.
Daniel acabou de acordar da soneca e enquanto ele dormia eu só consegui dobrar e guardar algumas roupas, dar banho no Pedro e prover algo para ele comer.
O tempo passa muito rápido.
Estou destruída aqui no sofá ao lado de uma montanha maior que o Everest de roupas.
(Sim, de onde saiu aquelas que eu ja guardei, saíram e está saindo muito mais)
Queria que o saldo da minha conta bancária se multiplicasse igual a roupa suja dessa casa.
E sem falar da louça suja e da bagunça eterna. Todos as noites eu organizo tudo antes de dormir, mas é um serviço infinito.
Ontem, olhando para o cesto de roupa suja, prometi para ele que hoje eu acabaria com ele, mas por enquanto ele está lá rindo da minha cara.
1x0 para o cesto.
Agora vou dar comida pro Daniel e depois encarar as roupas dos meninos pra passar!
Ah! Não tenho vergonha de dizer que não estou dando conta. Somos humanas e sabe, mesmo sem darmos conta, fazemos muito mais do que os homens quando estão em casa.
Agora #partiu apartar a briga dos meninos.
Depois eu volto, quem sabe quando eu vencer o cesto de roupa suja hein?
Ah! Falei do choro infinito no seu ouvido? Fica para um próximo papo...

11 de janeiro de 2017

1 Ano do Daniel - Parte 1

Há um ano atrás a essa hora (1 da manhã), eu e o V. voltávamos da maternidade embaixo de muita chuva e com os braços vazios. Mas sabíamos que dalí a poucas horas teríamos mais um presentinho nos nossos braços. 
Últimas horas grávida! Uhuuuuuu
Voltamos pra casa, mas em meio a tantas dores lavei os pratos sujos do almoço, dobrei as roupas recém lavadas, senti aquela vontade enorme de passar um pano na casa.
Alôooo Daniel, faz isso comigo não!
Não cedi a essa vontade! Não sou obrigada! hahahaha
Tomei banho e entre uma contração e outra, olho pra porta do banheiro e dou de cara com o V. me perguntando se eu estava bem.
Não, eu não estava.
Quase quatro da manhã, muita chuva lá fora (muita preguiça de sair de casa) resolvemos partir para a maternidade.
Nosso tesourinho finalmente resolveu escutar o conselho do Pedro Bial:
- Vem pra fora, Daniel! Vem conhecer esse mundo louco!


Continua...

5 de julho de 2016

Enquanto isso, lá em casa...

Eu voltei!!!
Pois é, voltei! 
Mas que desânimo é esse? No meu caso juntou com a falta de tempo mesmo.
O meu último post, o Dani estava com quase 3 meses.
Semana que vem ele completa os seus 6 meses e o tempo está correndo.
Juro para vocês que a minha vida está tão corrida, os dias parecem tão curtos e são tantas tarefas do dia a dia e é tanta responsabilidade que não sinto a mínima vontade de parar e postar.
Acho que é a privação de sono! hehehehe
Eu nunca pensei que fosse ser tão difícil, porque fácil não é.
E o Dani mudou tanto e aquele bebê sossegadinho não existe mais. E o que mais mudou foi o sono. O menino não dorme!
Antes ele dormia a soneca da manhã, da tarde e da noite e cada soneca durava umas 3 horas. Hoje, as sonecas mal duram 20 minutos. E a soneca de 20 minutos é à tarde, e olhe lá.
Ele até dorme mais, mas se eu estiver ali do lado deitada com ele. Mas eu não sou madame e a casa pede socorro!
Porque tudo triplicou: bagunça, louça, roupas, limpeza da casa. 
Tem horas que eu fico louca e estressada porque eu não estou dando conta. Porque é cansaço demais, é poucas horas de sono e tenho que ficar ligadona o dia todo. 
Ai vem a questão Pedro que entrou numa fase que me estressa ainda mais. Não obedece, faz birra, quer atenção 200%, demora um século para fazer o que eu pedi, finge que não escuta quando eu o chamo.
Minha vontade é simplesmente: sentar e chorar!
Então, meninas, a minha carreira no blog se encerra por aqui. A vontade de escrever não existe mais mesmo.
Já faz um tempo que quero registrar a fase dos meninos num caderno como se fosse diário. Até comprei um caderno, mas me faltou o tempo de começar.
Não vou dizer que esse desânimo vai ser pra sempre, porque essa fase de "tudo é pro Daniel" vai passar e eu estou até desanimada como a minha vida tem sido. O eu "indivíduo único" não existe e se sente sufocado com tanta responsabilidade. Não tenho tempo pra mais nada, ser dona de casa me consome muito.
É uma pena eu não ter tempo de vir aqui porque são tantas coisas que aconteceram e mostrar o desenvolvimento do Daniel é algo tão importante para mim para poder relembrar depois...

Não estou dizendo que vai ser pra sempre, mas também não sei dizer quanto tempo esse intervalo vai durar.

Quem quiser manter contato comigo, é só me procurar no Instagram por @gi_girassol porque nem o facebook eu tenho usado.


Beijos

A história de Pedro e Mamãe

A história de Pedro e Mamãe