21 de dezembro de 2012

Sem Sinal

Gente, não posso mais escrever do trabalho. Não consigo abrir mais a página do Blogger! Mas falta pouco para ter a tal "liberdade" e escrever aqui. Volto em breve!
Beijos

14 de dezembro de 2012

Já Não é Segredo!

CALMA QUE EU NÃO ESTOU GRÁVIDA DE NOVO!

Eu sei que devo escrever sobre os 6 meses do meu pequeno príncipe, mas agora vou contar o que realmente aconteceu comigo pois não é mais segredo.
Vamos aos acontecimentos

Creche:
Conseguir creche aqui na minha cidade é uma novela mexicana! Só tem inscrições duas vezes ao ano. As pessoas podem ir na creche e fazer inscrições, mas matrícula que é boa não acontece. Então o jeito é esperar o período que a prefeitura convoca os pais para as inscrições. Reza a lenda que o edital sairia no final de outubro. Mas não saiu. E eu ficava como uma louca desesperada olhando todas as sextas o edital que saia. Fiquei nessa 1 mês até que saiu! UFA!
Vamos as inscrições! Inscrevi o Pedrinho em 3 creches. Bati perna pra caramba! Fiquei moída no final do dia, e ainda por cima, eu tinha que ir trabalhar depois desse trabalho todo! Mas consegui!
O resultado dos classificados sairia 8 dias depois. E lá vou eu de novo sem esperanças de ter conseguido. E o que aconteceu? Por algum milagre divino, eu consegui!!!! Aliás, o Pedrinho conseguiu!
Fiz a matrícula terça-feira que passou, no mesmo dia da consulta do Pedro. Sai de sua consulta e já fui na creche! 

CRIANÇA + VACINA + SONO DE CRIANÇA + MAIS MATRÍCULA DE CRECHE TUDO JUNTO E MISTURADO = NÃO DÁ CERTO

Pedro ficou chato e acabou dormindo no meu colo e acordou com febre. Reação da vacina. E eu louca no trabalho querendo ir pra casa ninar o meu gatinho. Mas o dever falou mais alto. E respeitei o meu horário! Mas trabalhei só de corpo presente, pois meu coração estava lá com o meu bebê.

Mas vou relatar isso em outro Post. Prometo!

Vamos ao meu SEGREDO! (parte dele)

Eu vou sair do emprego! Pois é, não aguentei!  Nesses cinco meses que passei fora mudou muita coisa. Mas mudou comigo, as pessoas continuaram as mesmas, mas eu virei mãe e as minhas prioridades são outras agora.
Já estou cumprindo aviso-prévio e vou trabalhar somente até dia 31 desse mês. Até dia 29, pois não funcionaremos no dia 31. Então pegarei o meu banquinho e sairei de fininho.
Eles não queriam me mandar embora, mas eu fui firme e dei os meus motivos de não poder ficar. Eles acabaram aceitando e vão me mandar embora (acordo). E já aproveitei que, quando sai de licença, eles contrataram outra pessoa para cobrir a minha ausência. Não deu outra! Aproveitei que ela já sabe todo o procedimento do trabalho e resolvi me libertar.
Mas agora quero alçar novos vôos. A minha prioridade agora é o Pedrinho e a minha faculdade. Já estou no último ano e preciso urgente cumprir as horas de estágio! E esse é o momento!
Tenho que aproveitar que consegui a creche pro Pedro e trabalhar 6 horas por dia vai ser mais cômodo pra nós dois. Vou me dar mais 3 meses de férias e depois vou à caça de novo!
Medo? Insegurança?
É o meu sobrenome no momento! Nunca fiquei sem trabalhar desde que casei, mas tenho que arriscar, pois se eu ficar na zona de conforto nunca saberei se foi melhor ou não.
E sem contar que agora eu tenho um filho e a responsabilidade é bem maior. Então eu quero um emprego melhor, melhor para nós. Em que eu possa ter tempo para nós dois (três) e ao mesmo tempo eu possa dar a atenção que ele merece.
Ano novo, vida nova que segue né?

Não posso escrever mais (por hoje)! Depois eu conto em um post privado com senha! Aprendi a fazer post privado com senha no blogger! Vai ser o próximo! Quem quiser ter acesso, só me mandar um e-mail para peddrommingos@gmail.com que enviarei a senha!
Aqui eu não tenho acesso ao facebook, mas quando estiver em casa, colocarei o link aqui e quem quiser nos adicionar é só clicar! (Fiz um facebook só pro Pedrinho)

Beijão!

7 de dezembro de 2012

Novidades

Genteee,

Eu ia fazer outro blog, mas tava tão complicado migrar tudo daqui pra lá. E sem contar que tem pessoas que já estão acostumadas a vir nesse cantinho.
A crise passou e estou melhor. 
Esse post é para falar sobre mim!
Quando o Pedrinho nasceu, eu fiquei de licença-maternidade e foi tudo lindo. Eu tive que deixá-lo muito cedo para ir pra faculdade. Mas não me arrependo. Hoje, eu sei que meu filho é independente e ao mesmo tempo dependente de mim. Ele fica com qualquer pessoa sem chorar e isso me tranquiliza.
Então aconteceu que a minha licença acabou e o que fazer JOSÉ? Tive que voltar e não tive escolha. Pensei, repensei, orei, ponderei. Olhava para meu filho e ficava indecisa e com medo das consequências das minhas escolhas. Porque agora não sou somente EU e minhas escolhas, mas eu e o Pedrinho e as minhas escolhas. E eu quero ver meu filho crescendo e se desenvolvendo e eu quero participar dessa fase.
E a cada dia eu o amo mais. Ele me faz sorrir só de pensar nele. 
Mas vamos voltar a falar de mim!
Voltei ao trabalho e foi muito corrido. 

TRABALHO + FACULDADE + FILHO + CASA + MARIDO + CONTAS = ESTRESSE

EU ESTAVA PIRANDO NA BATATINHA!

Ai, eu comecei a ficar reclamona de tudo. Nada tava bom pra mim. Estava cansada mental e fisicamente. Ainda estou, pois ainda não pude concretizar os meus objetivos, mas está perto. 
Ainda por cima, marido estava cansado de não ter atenção, porque eu chegava em casa só o pó da rabiola! Pedrinho queria atenção, eu dava, mas não estava me doando 100%.
Sei que, nós mulheres, somos capazes de fazer muitas coisas. Nós trabalhamos, cuidamos de casa, de filhos. Isso tudo ao mesmo tempo, mas não somos super-heroínas. Nós ainda somos de carne e osso (no meu caso mais banha do que tudo né? Assunto pra outro post).
Eu quero ver meu filho crescer e estou tendo que abrir mão de muitas coisas, pois sei o que realmente vale a pena para mim. Tive que organizar as minhas prioridades. 
Ainda não posso falar pra vocês o que eu decidi, pois ainda há pessoas que não podem saber dos meus planos. Ainda é segredo. Mas em janeiro, eu poderei contar. E vou contar o que realmente aconteceu da minha "crise". Ia contar no blog privado, mas tem muitas desvantagens de privatizar. Melhor ficar por aqui mesmo e eu só mudei o nome do Blog em homenagem ao meu Pedro, meu tesouro!

Mas o que eu realmente espero, é que as bênçãos do Senhor possa acompanhar a minha família nesses novos objetivos. 
Tenho muito medo de mudanças, pois sou uma pessoa que gosta de estabilidade e rotina. Mas eu vou me jogar e o Senhor vai me acompanhar.

Estou louca para decorar a minha casa para o natal, mas ainda não tive tempo nem dinheiro para isso. Mas antes do natal, tudo pode acontecer.

Ah! Volto depois com as novidades do Pedrinho. Estou tão feliz por ter conseguido creche para ele. Segunda que vem vou fazer a inscrição dele e na terça-feira temos mais uma consulta da Pediatra. São tantas perguntinhas que quero fazer.

Deixa eu ir que estou no trabalho ainda e quero ver o meu pimpolho quando chegar em casa, quero ver aquele sorrisão e me deliciar em ser mãe!

Ainda está com o nome antigo do blog, mas ele está tão lindo que vai essa mesmo!

Coisa mais gostosa da minha vida!

Tem como não se entregar? Eu me derreto toda!

Beijão e Bom final de semana!




6 de dezembro de 2012

Mudanças

Depois eu Volto para contar! Primeiro estou mudando o layout! O que vocês acharam? Ainda estou fazendo algumas adaptações e está meio bagunçado!

Beijos

3 de dezembro de 2012

Novo Blog - Privado

Oi gente,

Pensei bastante. Mas bastante mesmo. Ai que eu tô afim de desabafar, já que não tenho ninguém pra me escutar e o marido já tá de saco cheio de me ouvir reclamar. O novo blog ainda não completo. Estou esperando sobrar um tempinho e melhorá-lo (não tem nada nele ainda). Ai vou importar todos os arquivos deste blog para o outro e vou colocar outro nome também que vai ser PÁRA PEDRO, PEDRO PÁRA!
Lá no outro blog vou dizer o porquê dessa minha tristeza repentina, sobre a procura da creche pro Pedrinho e assuntos como casamento, vida social (quase nada), e talvez vídeos. Acho que vou apresentar o Pedrinho pra vocês! hehehehe
Ah! Vou adiantando que parte da minha tristeza foi a minha crise dos 25 ANOS. Pois é, quinta-feira passada foi meu aniversário. E sempre perto do meu aniversário eu fico chata, triste. Eu fico bipolar! Mas já estou melhorando!
Esperto o email de vocês (de quem interessar é claro) para já adicionar no blog, quando eu for atualizando. Ah! Saibam que não sou de ficar trocando de blog, porque eu gosto de estabilidade em tudo. Mas vou fazer , porque vou deixar esse aqui aberto para ajudar outras pessoas que passarem por aqui e quem quiser ler o outro blog, mas não segue, podem também mandar o email que eu convido.

Você podem deixar o e-mail de vocês aqui mesmo, prometo não aceitar os comentários e o email de vocês ficará bem guardado.
Lá vou falar de algumas decisões que pretendo ter e algumas que já tomei.

Espero vocês lá, hein?

Beijão!

28 de novembro de 2012

Desisto! Mas haverá retorno!

Gente, eu estou tãooo desanimada. Com tudo sabe? A vida tá meio complicada agora. Tô me sentindo sufocada! 
É trabalho, faculdade, casa, marido, procura de creche, contas pra pagar. Eu estou sem ânimo de tudo. Desativei até minha conta do facebook.
Tô percebendo que algumas coisas não estão agregando valor a minha vida, não estou feliz. Não é nada com a história de ser mãe. Eu amo o meu filho. Ele é a melhor coisa que me aconteceu. 
Mas eu não vou vir aqui enfeitar a minha vida se ela não vai bem. Como eu falei no Meme anterior, eu sou perfeccionista. E algumas coisas precisam entrar nos eixos. Estou com problemas pessoais, não estou tendo o apoio necessário.
Volto assim que der. Mas vou escrevendo as coisas do Pedrinho e deixando nos rascunhos. Quando eu estiver bem, eu volto. Prometo! 
Beijinhos para todas que continuam!

27 de novembro de 2012

Meme Sobre Mim e Fotos do Pedrinho


  • Escrever onze coisas aleatórias sobre você.
  • Responder as onze perguntas que a pessoa lhe mandou e criar onze novas perguntas para as pessoas para quem irá mandar.
  • Escolher onze pessoas para repassar esse meme e colocar os links de seus respectivos blogs. (Não vou indicar pois a maioria já fez, tô fazendo só pra vocês me conhecerem melhor)
  • Avisar os blogs escolhidos
  • Não retorne esse meme para quem te enviou.
  • Postar as regras


11 coisas sobre mim
  1. Sou muito azarada, já peguei ônibus errado, tive problemas com os pontos do parto (1 em 1 milhão), tive problemas de inchaço aos 4 meses de gestação... Só acontece comigo!
  2. Não gosto de lavar o cabelo. Por ele ser bastante enrolado, tenho que estar na chapinha sempre e agora com baby e o meu cabelo caindo dei um tempo e estou deixando ao natural a maioria das vezes
  3. Detestava verde durante a gravidez;
  4. Quando engravidei, eu pesava 47 kg. Pensei até que não teria condições de gerar uma vida de tão magrinha que era;
  5. Eu não vi o Pedro nascer. Só senti ele sair e depois entrei em órbita, estava muito cansada pois tinha passado a madrugada e o dia todo sem dormir por causa das contrações; Fui ver meu filho uma hora depois!
  6.  O Pedro nasceu no dia em que eu e meu marido completamos 4 anos de namoro; #coincidência?
  7. Eu sou perfeccionista;
  8. Sou de ligar, mandar e-mails, sms. Mas ninguém retorna o que eu faço;
  9. Sou uma pessoa grudenta;
  10. Quando eu sou amiga, sou amiga pra valer;
  11. Quando eu quero alguma coisa, eu quero pra ontem. Sou muito mandona e apressada.


Agora vou responder as perguntinhas Rafa do blog: Com Ternura e Carinho


O que mais lhe deixa feliz?
Poder acordar todos os dias ver a família abençoada e feliz que o Senhor me deu.



O que mais lhe entristece?
Ver crianças inocentes sofrendo pelos erros dos pais, de injustiças, de bebês que morrem, com a violência. O sofrimento de uma mãe que perdeu o filho, fico pensando logo “e se fosse comigo?”. São tantas coisas que me deixam triste!


Qual sua frase favorita?
“O que não me mata, me fortalece” – já passei por tanta provação e tudo o que passei só me fortaleceu.



O que você já fez, que vai dizer ao seu (sua) filho (a) o para não fazer?
Essa é difícil! Eu quero que meu filho estude tudo o que tem que estudar enquanto ainda é jovem, enquanto ainda tem energia. Eu demorei a querer fazer faculdade e hoje estou aqui estudando ainda.


Que tipo de pessoa é você?
Essa é mais difícil ainda. Eu sou caseira, adoro estar com a minha família, gosto de ajudar as pessoas e sofro muito quando me tratam com falsidade ou me magoam.


Tem muitas amizades virtuais?
Sim. Tenho amigas que conheci há cinco anos atrás, mas nunca nos encontramos. Nunca deu certo os nossos planos de nos encontrar.


Tem medo de envelhecer?
Envelhecer com saúde não, mas sim envelhecer com doença, sem dinheiro e sozinha.


O que realmente lhe importa?
Minha família, os meus princípios.


És vaidosa? Se cuida?
Antes de engravidar sim. Pois eu tinha tempo, mas agora. Sabe coméQueÉ né? A gente arruma o bebê, arruma as coisas do bebê e só sobra 30 minutos para se arrumar. E nos minutos finais, marido já sai te arrastando. Falei pro marido que já não agüento a minha barriga, nem o meu cabelo. E antes do Natal, vou dar um UP. Assim espero!


O que lhe tira do sério?
Falsidade, gente fingida e fútil. Aff! Dá vontade de dar uns tapas e mandar a pessoa acordar.Uma coisa que meu marido faz e me tira do sério sempre é ele me perguntar a mesma coisa várias vezes. Juro que tenho vontade de arrancar os cabelos! E isso não acontece só com ele. Com várias pessoas!


O que você acha do nosso blog? (peguei a pergunta da Claudinha)
Eu acho a Júlia fofa, linda e fashion! Adoro o blog de vocês porque foi um dos primeiros que eu acompanhei quando descobri a gravidez e quando soube que iríamos ter bebês quase ao mesmo tempo me encantou compartilhar e viver esse momento tão lindo. E eu me identifico com as várias situações que você relata!





Um Pais q você gostaria de conhecer.
Sei lá. Tô feliz aqui mesmo! Quero conhecer meu Brasil e quem sabe dar uma passadinha no Uruguai?


Quantos filhos você quer ter?
Antes do Pedro, eu queria ter 3. Agora acho que só mais 1 para fazer companhia para ele.


Um livro (por que gosta dele?)
As séries de becky Bloom. É um livro leve e divertido. Encanta já na primeira página.


Um filme (por que gosta dele?)
Ultimamente, meu filme é na cama. Ando tão cansada que nem ânimo pra assistir eu tenho. E nem lembro de algum filme que me encantou.


Uma comida
Guaca Mole! Comi tanto na gravidez e até hoje ainda gosto!


Um presente q você gostaria de ganhar do seu amore?
Eu já ganhei, o meu filho. Não tem presente melhor do que ele.


Presentes q você não gosta de ganhar?
Qualquer coisa que seja verde!


O que te deixa de mau humor?
Ver que o que eu pedi pra fazerem sequer foi feito ou lembrado.


Um sapato
Delicado. Não gosto daqueles que tem salto exagerado nem cores vibrantes. Adoro sapato de cor nude. E tem que ser delicado, porque tem sapato que seu pé fica parecendo o Titanic.


Visitas: como reage quando alguém chega sem avisar?
Isso ultimamente acontece muito. Sou educada, dou atenção, não falo nada. Mas eu não gosto porque geralmente chegam na hora da soneca do Pedro e da minha. Ai a gente fica interiormente pedindo para a pessoa ir embora. Puxa! Ralo a semana toda e quero sossego né?


O q você faz/faria quando alguém chega na sua casa com criança, e ela bate em seu filho, ou mexe nas suas coisas???
Quando mexe nas minhas coisas eu falo para a mãe escutar: “querido, não pode mexer nas coisas da tia, porque quebra...” e se bater no meu filho, eu olho pra mãe, se a mãe for uma banana e não fizer nada, eu falo pra criança que não pode porque ele é pequeno e que eles devem ser amiguinhos. Espero não ter que passar por isso um dia!

Meu Motorista Particular!
Já está segurando a mamadeira sozinho! Esse meu filho tá muito independente!
Quando tinha dois meses e o cabelo dele ainda era comportado!
#Vide primeira foto para comparar a cabeleira!
Vamos pra festa mamãe? Eu já estou pronto!
Praia e água fresca!

20 de novembro de 2012

5 Meses e 2 Semanas - É hora de ir para a praia

Pezinho mais gostoso que a mamãe  adora morder!
Fomos a praia e foi maravilhoso! Pena que passou tão rápido. Foi possível recarregar as baterias para mais um final de ano cheio de trabalho.
O Pedro, a princípio detestou a praia, mas depois foi se acostumando e passou a gostar.
Aqui tá uma correria danada. Trabalho, final de semestre na faculdade, trabalhos, provas.
Vou ficar ainda mais louca! 
Prometo voltar com mais calma e mostrar cenas dessa nossa aventura!!!
Beijão

Na areia da praia! Que gostoso ele está, não é? Amo demais!

14 de novembro de 2012

5 Meses e 1 Semana de puro amor

O Pedro está cada dia mais fofo e gostoso! Quando eu olho para ele, eu tenho certeza que só faltava ele para a minha vida se tornar perfeita. Faz cinco meses e 3 dias que eu me tornei oficialmente mãe e que a minha vida teve a melhor transformação que ela poderia ter. Como é sagrado esse chamado de mãe que não tem salário que pague. A cada descoberta do Pedro, eu descubro junto com ele. Estou crescendo como mãe junto com o meu filho.
E como eu amo. Amo sem medidas. É um amor tão bom que eu tenho vontade de apertar o meu pimpolho toda vez que eu o vejo. E ele grita, meio que dizendo: "Mamãe, deixa de ser neurótica!" hehehe
5 Meses de amor incondicional

A minha volta ao trabalho está seguindo adiante. E sempre que posso estou ligando para saber como ele está. Acho que sou uma mãe mais chata do que aquela música dos elefantes da Galinha Pintadinha (Que por sinal, eu não suporto. Os elefantes incomodam muita gente e uma dessas pessoas sou eu!)
Não temos muita novidade por agora, pois meu filho adiantou as novidades quando:


  • sentou sozinho aos 3 meses e meio
  • Já pega tudo o que vê pela frente
  • Anda a cama toda se arrastando de costas
  • Dá gritinhos quando está feliz
  • Grita sem motivos só para chamar a atenção
  • Domingo passado falou PAPAIAIAIAIA - Será que foi papai? 
  • Domingo passado ele dormiu na cama a tarde conosco e eu virei as costas para ele, acordei com duas mãozinhas batendo nas minhas costas, como se ele não estivesse gostando da mãe ter-lhe dado as costas. #Coisa mais preciosa da minha vida...
  • Estou cada dia mais apaixonada. Eu trabalho, estudo, chego tarde em casa, mas quando eu vejo aquele sorrizão, eu esqueço de tudo e eu só sou dele e de mais ninguém #MeConquistouGeral
  • No mesmo dia pela manhã fomos à Igreja e na hora da sacramental (reunião geral) não parou de gritar. Tive que sair com ele e levá-lo ao fraldário para ele liberar toda a energia
  • Estende os bracinhos quando quer colo
  • Fica firme quando está nos braços
  • Faz bizourinho com bastante cuspe
  • Adora suco de laranja
  • Assiste televisão e presta bastante atenção (Assiste Maria Mercedes hehehehe)
  • Tem noites que dorme direto até as 8 horas da manhã
  • Está com 66 cm
  • Está pesando 8,340kg (engordou quase 1kg - Mês passado estava com 7,350kg)
  • Me abraça já e encosta sua boca cheia de baba no meu rosto
  • Morde tudo o que põe na boca, inclusive os nossos dedos
  • A pediatra liberou suco (que eu já estava dando há duas semanas), papinhas no almoço e jantar e frutinhas amaçadinhas no lanche da tarde. Fazendo a introdução de cada com a diferença de uma semana. Meu bebê está crescendo!!!
  • Ontem ele comeu pela primeira vez banana amassadinha e ele ADOROU! Ficava igual um passarinho com a boquinha aberta esperando a próxima colherada. Pena que não foi a mamãe que fez a bananinha, nem deu! #Vidademãequetrabalha :(

Comendo Banana - Parece que não está gostando, não é? Puro engano! Pois ele ADOROU!
Eu estou adorando trabalhar. A saudade bate, mas ai eu pego meu celular e ligo para saber como ele está. A faculdade está me sufocando e espero ansiosamente pelo final do semestre. Tenho prova até dia 26 desse mês, então vou dar uma sumidinha porque tenho que me concentrar. As minhas notas estão mais vermelhas do que um massacre. hehehehe
Eu preciso manter meu foco, mas quem disse que consigo estudar com essa coisa gostosa do meu lado querendo atenção?
Preso no bebê-conforto, senão o menino foge! hehehe

Tanta Gostosura! #Amooo demais

Todo risonho!


♪♫♪♫ Vamos a la playa oh o-o-o-oh
Vamos a la playa oh o-o-o-oh♪♫♪

Nesse feriadão vamos levar o guri a praia. Então volto logo com novidades!
Beijão e ótimo feridão!



6 de novembro de 2012

Dá Licença que a Licença Maternidade Acabou


A minha licença-maternidade acabou dia 30 de outubro. E dia 31 eu estava pronta para voltar ao trabalho.  Nem dormi direito de tanta ansiedade e expectativa. Não dormi direito também porque estava esperando o meu príncipe acordar para mamar, mas isso não aconteceu. O meu príncipe dormiu a noite inteira. Eu que acordei às 4 horas da manhã e fui olhar o meu anjinho em seu bercinho. Ele estava tão sereno, tão tranqüilo que eu desejei não ter que voltar a trabalhar. Queria sentir o seu cheirinho durante todo o dia, olhar o seu sorriso quando acorda de suas sonecas, queria sentir os seus dedinhos tocando os meus e a sua mãozinha fazendo um “carinho” que só ele sabe fazer.
Esse cinco meses foram os melhores que eu já vivi. Houve momentos de desespero, tristeza, incertezas de saber se eu estava educando o meu filho tão pequeno da forma correta (cá pra nós, acho que essa incerteza vai me acompanhar por um bom tempo). Alguns momentos de desespero foram seguidos de arrependimento. Quem nunca ficou estressada por tentar acalmar a cria que só chorava? Quem nunca soube o que fazer quando a criança estava chata e só fazia chorar?
Essa pessoa era eu. Pensei em desistir de muitas coisas por ele. Por sentir que não seria capaz de dar conta de faculdade, casa, trabalho, marido e filho. Mas o tempo nos faz fortes e nessa volta ao trabalho, o meu marido tem me ajudado mais do que eu esperava. Está me surpreendendo!
Desde que o Pedro nasceu eu amadureci bastante. Cheguei a conclusão que o amor que eu sinto pelo meu filho é maior do que o universo.
É incondicional!
É puro!
É perfeito!
Nesses cinco meses, também cheguei a conclusão que a licença-maternidade deveria durar o tempo necessário para que mãe e filho se sentissem preparados para cortar o cordão umbilical emocional. E se sentirem preparados para passar tantas horas separados. Mas a maior preparação viria por parte da mãe, pois os filhos são criados para serem INdependentes. Nós ensinamos isso a eles e eles aprendem direitinho.
Mas quem é que vai me ensinar a ser independente do meu filho?
Quem é que vai pagar cada sorriso perdido? Cada descoberta? Cada choro? Só de pensar, meu coração fica do tamanho de um grão de mostarda! Como é difícil ser mãe e ter que trabalhar!
Filho, desde o meu ventre, eu te prometi que te amaria na saúde e na doença, na tristeza e na alegria, na riqueza e na pobreza e te prometi que nada nos separará (nem a morte!). O meu amor por ti é eterno!
Eu voltei a trabalhar, mas já estou carente de ti, dos teus bracinhos no meu pescoço, do teu beijo cheio de baba.
Cada pensamento meu será teu e eu estarei orando por ti todo o dia. Eu vou esperar ansiosamente pelo final de cada dia para colher a minha recompensa: o teu sorriso quando me ver e os teu bracinhos chamando o meu colo.
E todas as vezes que isso aconteceu desde que voltei a trabalhar, eu tive a certeza que o meu dia valeu a pena.
Gente, ai que saudades do meu guri! Que saudades de dormir de tarde juntinho dele, sentindo o seu cheirinho e quando eu acordava e olhava aquele rostinho perfeito, eu sentia que estava no paraíso. E tinha que acabar quando a brincadeira estava ficando boa!
Eu não chorei no primeiro dia de trabalho, fui forte! Mas liguei mil vezes para a menina perguntando dele. Fui xereta e chata!
Pena que todos os dias quando saio, ele está dormindo com o papai dele. Eu acordo as seis horas coloco ele na minha cama e ele mama dormindo mesmo, nem abre os olhos. E quando eu o vejo ali aconchegado a mim, eu quero prolongar os minutos para que fiquemos assim por todo o dia. Ai dá 7 horas e a realidade grita! Levanto e me arrumo para mais um dia de trabalho. Deixo o meu guri dormindo e passo o dia olhado fotos suas no meu celular. Ainda tô bege com essa nova rotina e ainda não decidi se vou continuar a trabalhar. O futuro ainda é incerto!
Saudades do meu guriiiiiii!!!!




21 de outubro de 2012

Pra dançar créu... Com um Bebê

Tem que ter disposição! Para tomar contar de um bebê tem que ter habilidade...

Oiê!

Faz mais ou menos dois meses que não passo aqui.

Tenho aproveitado todo o tempo com o meu pimpolho, pois logo voltarei ao trabalho.

E ele está a cada dia mais esperto. E só está com 4 meses!

O tempo realmente passa muito rápido. Se nós não dermos prioridade ao que realmente importa, o tempo acaba passando e depois nos perguntamos: “o que aconteceu nesse tempo que eu nem lembro o que aconteceu?”

Esse mês foi de progresso e descobertas.

Meu pequeno sentou sem apoio SOZINHO!
 
Ele pegou a chupeta que estava entre as suas pernas e levou a boca SOZINHO!

Comprei um mordedor que está sendo a sua companhia todo o dia!

Baba demais! Com toda essa baba vou levá-lo ao nordeste para amenizar a seca de lá! ;)

É de lua! Tem semana que dorme bem durante a noite, mas tem semana que eu tenho que me virar nos 30!

Adora Galinha Pintadinha (até eu! Passo o dia cantando as musiquinhas para ele)
Assistindo Televisão! Será que era Galinha Pintadinha? Putz! nem lembro!
Só chora quando está com fome ou sono.

Dorme bem durante o dia. dá umas 4 cochiladas (que duram de uma hora e meia pra mais)

Fica sentadinho no sofá enquanto a mamãe faz o serviço de casa.
Que sorriso mais gostoso! - #3 meses
Adora meu celular e o computador. Fica com o olhão dele no notebook quando fico mexendo.

Dorme em seu bercinho!

Conversa, mas conversa demais. E justo na hora da novela e a partir da meia-noite quando não quer dormir!

O meu beijo de mãe é beijo no suvaco! E ele morre de dar risada quando faço isso! #adorodemais

Ele deu sua primeira gargalhada pra valer somente uma vez e nunca mais se repetiu! Foi no dia 05/09/1012. A primeira gargalhada deles a gente nunca esquece não é? Agora ele só dá risadinhas!

É meu personal-grude!

Dia 11/10 completou 4 meses e fez 1 ano que descobri que estava grávida e nem sonhava que poderia amar desse jeito!

Descobriu que tem pernas e vive mexendo-as sem parar junto com os bracinhos de popeye!

Ainda só está na mamadeira com o leitinho. A médica só liberou água até agora, mas (por conta própria) eu estou dando farinha de arroz. Porque o leite não segura tanto quanto antes. E percebi que depois que adicionei a farinha de arroz, ele tem mamado mais e tem demorado mais nos intervalos da mamadeira.

Eu ainda continuo amamentando. No começo foi difícil, mas agora está sendo um prazer e eu sinto falta quando ele não quer peito. #meninas que estão começando a vida de mãe agora, não desistam de amamentar, porque depois vai valer a pena e vai ser tão gostoso. Eu pretendo amamentar (se meu leite não secar antes) até ele ter 1 ano.

Está usando fraldas M, bodies M (que quase não dão mais), macacão de pé G, mijão M, camisetas M e algumas tamanho 1 já!

Pois é, ele tem que comer bem pra mamãe aqui ficar feliz e eu fico tão feliz em ver meu filho se desenvolvendo bem e aprendendo a cada dia. Fico meio triste por meu pequeno estar crescendo tão rápido, mas fico feliz por essa dádiva que o Senhor meu deu, e meu amor só aumenta a cada dia.

Tá cada dia mais gato e gostoso! E meu amor só aumenta e eu tenho vontades mórbidas de morder essas coxas gostosas, esse pescocinho cheiroso! Eu tenho vontade de morder e amassar esse meu filho!
dia 03/10 - 3 meses ainda
Já chega não é? Depois volto com uma tabelinha com os dados do seu crescimento desde que ele nasceu e se eu lembrar de mais alguma coisa, venho e compartilho com vocês!

Beijão!

3 de setembro de 2012

Eu estou...


Com um pouco de depressão... pois é, depois de quase três meses do Pedro ter nascido , eu estou me sentindo pra baixo. Acho que é esse ambiente de dona de casa, sabe? Eu estava acostumada com a correria de trabalho e faculdade. E agora restou só a faculdade.
Acho que estou sentindo falta do meu trabalho. Ocupava minha mente. E essa vida de lavar, passar, cozinhar e toda a rotina doméstica não é pra mim. Não pra passar o dia todo dentro de casa.
Adoro meu filho, adoro o tempo que passo com ele. Cada sorriso dele aquece meu coração, mas foi inevitável me sentir assim.
Será que passa?

22 de agosto de 2012

1º Mês do meu Pequeno

Estou aproveitando que o Pequeno está dormindo e o marido também para atualizar o blog.
Eu vim falar do primeiro mês do meu pequeno e da estadia no hospital como prometido.
Eu tive o pequeno no melhor hospital da minha cidade. Ele é particular, mas atende ao SUS também. Pois é, eu fiz o pré-natal e o meu parto tudo pelo SUS e não me arrependo, pois fui tratada em ambos como particular. Só tenho elogios ao tratamento que recebi no hospital, não só eu, mas o pequeno também.
Mas uma coisa deixou a desejar, acho que qualquer um poderia sair com uma criança dentro de uma bolsa grande que ninguém saberia. Pois é, senti falta de segurança. O pequeno ficou comigo desde que nasceu, mas era assim: OLHO NO PADRE E OLHO NA MISSA! Nada de descuidos!
Quando o pequeno nasceu, a maternidade estava cheia (era mudança de lua), então eu fiquei em outra ala com pacientes cirúrgicos e tinha uma acompanhante de um dos quartos que era meio suspeita. Gente, ela ia muito no meu quarto ver o pequeno. Na minha última noite no hospital, o pequeno deu um show. Nessa noite nós dois não dormimos. A intrusa se aproveitou do momento e pediu pra pegá-lo no colo para acalmá-lo e dizia que ele sentia frio e insinuou que eu não sabia cuidar do meu filho. Gente, aquilo ferveu meu sangue. Só falei:
- Me dá meu filho por favor?!?
Eu sabia que não era frio, era gases! Eu estava há tão pouco tempo com ele que já o conhecia melhor do que qualquer outra pessoa. Afinal, ele é o meu filho!
Estava mais do que ansiosa para termos alta e sair do hospital.

VOLTA PARA CASA - 1º MÊS
Nós ficamos duas semanas na casa da minha sogra, pois eu precisava de ajuda e nunca na minha vida tinha cuidado de um recém nascido. E também por causa dos pontos que levei na hora do parto que estavam incomodando bastante. Além do cordão umbilical que me apavorava na hora do banho e na hora de limpar.
Mas eu tive ajuda em partes. Não precisei cozinhar, nem limpar casa, só cuidei do Pedro.
Detalhe: minha sogra não sabe cuidar do cordão umbilical, então eu tive que me virar. Tive que limpar o umbigo dele mesmo sem saber como. Só fiz de acordo com o que tinha visto as enfermeiras fazerem. Ainda bem que deu certo! O umbigo do pequeno caiu na madrugada do dia 20 de junho - 9 dias depois do seu nascimento. Um alívio para mim!
A sua primeira consulta iria ser no dia 18. Mas foi remarcado para o dia 20/06 (coisas do SUS) Foi com uma pediatra que eu não gostei. Ela era estranha, mas já mudamos de pediatra e ela é ótima.
Ainda tive que dar banho no pequeno SEM SUPERVISÃO alguma. O seu primeiro banho dado pela mamãe aqui foi no dia 18 de junho. Confesso que fiquei com o coração na mão quando me vi com essa responsabilidade. O menino parecia sabão e escorregava a toda hora. Foi engraçado relembrar disso depois.
Voltei pra casa e já comecei a rotina de lava, passa, cozinha, limpa e toma conta de criança. Mas voltei a rotina aos poucos pois não podia exagerar, então tinha que ir com calma.
O Pedro não era uma criança chorona. Acordava somente 1 vez na noite pra mamar (ô maravilha que não se repete), mas ele dava um baita trabalhão durante o dia. Não queria dormir de jeito nenhum de dia. Então eu tinha que parar tudo o que estava fazendo e deitar com ele pra niná-lo. Ai ele dormia que era uma beleza, mas dormia enquanto eu estava com ele, se eu saisse de perto, ele acordava.
Ele mudou bastante no seu primeiro mês. Acho até que estranhou a nossa casa quando voltamos para ela, pois até então ele conhecia a sua casa como sendo a casa da minha sogra, visto que ele passou as suas duas primeiras de vida na casa da minha sogra e o estresse que eke ficou quando voltamos pra casa.
Bem, esse é o relato do primeiro mês do meu pequeno. Não lembro de muita coisa pois já se passou dois meses, mas volto no próximo post falando sobre a amamentação e as minhas espectativas.
Beijinhos nossos e já adianto que estou morrendo de saudades daqui, dos comentários e dos blogs amigos.
Primeiros minutos de vida do meu Pequeno!
Prometo não abandonar vocês!
Que soninho gostoso!
PS: Estou com saudades da barriga! :(

16 de agosto de 2012

Nosso 2º Mês

Nem falei ainda sobre o primeiro mês, mas vou comentar sobre o segundo. Vou aproveitar que meu pequeno está dormindo.
O tempo aqui está super corrido. Só entro na net para fazer os trabalhos da faculdade. Pois é, voltei para a faculdade e está sendo um tremendo sacrifício. Confesso que estou super desanimada e tenho dó de deixar meu pequeno durante a noite.
Meu pequeno está super esperto. Ele já ergue a cabeça por alguns segundo quando o coloco de bruços e não gosta de ficar deitado por muito tempo enquanto está acordado. Então temos que colocá-lo no braço em "pé". O choro ainda continua. Bem menos, mas ele ainda pede bastante atenção e não gosta de ficar sozinho, nem no carrinho nem no bebê-conforto.
Tivemos consulta do pediatra esse mês. Ele engordou mais do que o esperado. Está com:
  • 57,7 centímetro
  • 4,925g
Tomou as benditas vacinas do segundo mês. Foram 4 ao total: duas na boca e duas na perninha.
Que judiação do meu bebê. Cortou meu coração vê-lo chorar a cada vacina na perna. Mas é algo necessário e mês que vem são mais duas: uma na boca e outra na perna.
O pior é ter que segurá-lo para a enfermeira aplicar as vacinas. Que dó!!!
Ele teve reação às vacinas. Teve febre de 38ºC ao qual ministrei 5 gotinhas de paracetamol. Ele ficou bem enjoadinho e teve um pouco de diarréia e cólica (reações normais da vacina).
Para terminar porque preciso fazer trabalho da faculdade ainda.
Infelizmente tenho pouco leite e tive que dar complemento Nan Confor 1 para o meu pequeno. Ainda dou o peito, mas em intervalos: NAN - PEITO - NAN... e assim vai.
Mesmo tomando remédio para aumentar o leite, meu corpo não conseguiu. Queria tanto poder ter dado ao meu filho amamentação exclusiva até os 6 meses, mas o importante que ele está crescendo saudável e com muito amor. E com o Nan ele consegue dormir por mais tempo me dando tempo de fazer os afazeres domésticos e as coisas da faculdade. Ele tem dormido bem melhor durante o dia, mas senti uma diferença na noite, agora ele acorda duas vezes na noite, antes ele acordava somente uma vez. Mas ele mama e já volta a dormir, não dá trabalho algum. Ai eu troco a fralda que sempre vaza (pode ser qualquer uma - meu filho faz muito xixi), dou o peito e ali mesmo ele dorme e o devolvo para o berço. Ah! E não acendo luz alguma quando ele acorda, nós dormimos com a luz do banheiro acesa (fica no meu quarto o banheiro) e a porta encostada e o quarto fica na penumbra.
E ele já reconhece a voz do papai e da mamãe. E dá cada sorriso gostoso quando a mamãe fala com ele. Acho que vou morrer de amor qualquer dia. Ele adora o pai. Quando escuta a voz do pai, fica procurando e quando encontra não tira os olhos do pai.
Bem, por enquanto vou deixar somente a foto do segundo mês.
Eu estou super apaixonada e o meu bebê tá com uma cara de homenzinho. E ele tá crescendo tão rápido e está super esperto que nem parece aquele recém-nascido que eu trouxe para casa.
Fica as fotos do meu príncipe!
Beijão
 

8 de agosto de 2012

Socorrooooooo! Deixar chorar ou Não?

Gente, agora vocês vão saber o real motivo do meu sumiço. Meu pequeno chora muito!!!
E não é cólica, nem fome, nem fralda molhada. É pura manha!
Ele só chora muito durante o dia quando eu estou sozinha com ele, e ele quer ficar somente no braço. Mas eu não posso ficar com ele o tempo todo no braço porque eu não tenho empregada, nem parente para ficar limpando minha casa ou fazendo as coisas para mim. Então eu tenho que deixar chorar!
Mas eu tô ficando igual a Valéria do Zorra Total quando a Janete ri. Porque, escutar choro o dia todo é pra enlouquecer qualquer um.
Genteeee, me ajudem! Tô pedindo socorrooooo! O que vocês fazem pro bebê de vocês não chorarem sem ter que dar o braço?
Vou indo fazer meu almoço aproveitar que ele cansou e dormiu um pouco!

PS:
  • Já coloquei no bebê conforto com um edredom dentro para simular o útero pra ele se sentir seguro. Resultado: Funcionou por um tempo e agora não funciona mais.
  • Coloco no carrinho e fico empurrando o carrindo no vai e vem. Resultado: Às vezes funciona como agora!

Beijão! Ah! Tenho um post semi pronto, mas o pequeno não colabora para que eu o termine! :(

28 de julho de 2012

Cama Compartilhada: Sim ou Não?

Olá pessoal, voltei com todo o meu glamour (cof cof) e sofisticação! Porque gente, acordar e não escovar os dentes, nem pentear as madeixas, tomar banho em 2  minutos (SIM, DOIS MINUTOS),  comer com uma criança no colo (pra não dizer no peito. Ah! E quando se tem tempo pra comer e preparar algo) não é pra qualquer um não. Por isso que o Senhor fez a mulher e a fez mãe porque nós somos poderosaaaassss!
Mas esse não é o tema do meu post. Sei que estou em falta demais com os posts, mas toda a rotina foi por água abaixo quando o Pedro nasceu. Meus dias se resumem em troca de fraldas com "surpresas" caramelizadas :(, banho (no bebê é claro), lavar roupa (muita roupa de bebê). Fora o telefone que toca quando você não quer, os cachorros do vizinho que passam o dia latindo e uivando me tirando do sério, e sem contar a casa pra arrumar que sempre arrumo quando o baby está dormindo.
Mas aos poucos (aos poucos mesmo e quando o glamour deixar) eu volto e conto sobre a estadia na maternidade, a amamentação (que estou louca para partilhar com vocês), a consulta do primeiro mês e a adaptação (que está sendo cada dia mais fácil, ALELUIAAAAAA) Cada dia mais eu consigo entrar no rítmo do Pedro, estou ficando craque em reconhecer o choro dele. Parece também que tenho uma antena para saber a hora exata de trocar o xixi e sei também diferenciar o barulho de PUM (meu filho é uma comédia, o menino é pequeno mas o barulho de seus flatos... vou te contar, viu?) e de cocô. Mas  não estou aqui para falar sobre isso, a daptação ainda não está 100% para poder vir aqui com mais frequência (o que eu lamento, sinto falta daqui. Me sinto alienada sem poder vir aqui com tanta frequência). [Pausa do Momento: o menino está chorando no nível desesperado!]
Despausa.. [três dias depois...]
Sobre a adaptação, vou começar falando sobre a cama compartilhada.
Como vocês sabem, depois do parto, eu passei duas semanas na casa de minha sogra e nesse tempo o Pedro dormiu na cama conosco.
Depois dessas duas semanas, eu voltei para casa e o Pedro foi para o berço... Não, não foi. Ele ainda ficou um ou dois dias na cama conosco porque eu ainda precisava arrumar o berço dele.
Arrumei o berço e adivinhem? O menino não quis de jeito nenhum ficar no berço. Foi muito choro, muita paciência e saco. Foi uma novela!!!
Mas eu venci! O Pedro chorou, mas finalmente ele entendeu que o lugar dele era no berço.
Mas [pois é, sempre tem um MAS] a anta mãe aqui com pena por causa dos dias frios que chegaram, peguei o guri e coloquei de novo na cama e o menino ficou novamente entre nós no quentinho da nossa cama.
Mas isso estava me prejudicando. Meu filho é muito espaçoso, adora dormir todo largado. E eu tinha medo de bater nele durante a noite ou meu marido e ele dormia grudado em mim a noite toda. Então eu não me mexia e isso rendeu uma boa dor muscular em um lado do meu corpo.
Eu tentei novamente colocar o Pedro no berço. Mais choro, mas paciência e saco e mais um pouco de novela, mas finalmente venci e hoje ele está dormindo novamente no seu lugar.
Mas tive que fazer algumas mudanças em seu berço. Primeiro [como ele dorme no mesmo quarto que nós e o seu berço está ao lado de nossa cama] eu tive que tirar a grade e depois baixar o estrado para que o berço ficasse no mesmo nível que minha cama. Pois é, meu filho dorme olhando para mim. Tive que usar de psicologia.
Bem, eu não sou a favor da cama compartilhada. Na minha opinião, o bebê tem que aprender que ele tem um lugar especial para ele. Certo que nós não resistimos àquela carinha de choro quando vamos em seu berço. Eu às vezes nãoenho resisto, mas tento ser forte porque depois quem sofre é ele que não entende.
E ele vai crescer, dormir conosco enquanto é bebê, tudo bem, mas e depois quando estiver com 1 ou 2 anos?
É isso ai! Essa é a minha opinião e hoje o Pedro dorme em seu berço (sozinho), não preciso nem ficar balançando para ele dormir porque ele dorme sozinho. Está sendo uma benção!
Ah! Desculpa não estar acompanho os posts de acordo com os acontecimentos, meu esposo está chegando muito tarde do trabalho e quando ele chega eu só quero banho e cama. Ficar com criança o dia todo não é fácil, mas é compensador e eu amo cada momento, cada sorriso sem dente que eu recebo...
Nunca pensei que ser mãe desse tanto trabalho, mas também não sabia que me tornaria tão feliz! :)
Bem, segue algumas fotos desse nosso primeiro mês junto e até a próxima!!!




15 de julho de 2012

34 dias depois... (Relato do Parto)

Oi pessoal,
Olha eu aqui de novo depois de 34 dias que meu pequeno nasceu. E a adaptação continua. Nunca pensei que ser mãe fosse tão gratificante. Dá trabalho demais, mas sei que cada dia as coisas vão melhorando. É aquela coisa, você nunca vai ser 100%. Quando acerto em um dia e vou repetir no outro dia a mesma coisa, nunca sai do mesmo jeito. Cada dia é um desafio e nem sempre os dias são iguais.
Bem, mas eu vim aqui falar a respeito do parto. Hoje, graças ao Senhor, estou ótima. Nada de contratempos com os pontos que recebi, a recuperação foi super rápida e hoje já faço tudo em casa (quando o baby deixa, é claro). Estou 100% recuperada e cheia de coragem.
Vamos falar então sobre o meu parto...
No dia 06 de junho eu tive a minha última consulta com O GINECOLOGISTA. Pois é, a minha ginecologista não tinha vaga e eu tive que ter a minha consulta com um homem. Tremi na base por causa da vergonha e do medo do teste do toque. Mas eu amei a consulta. O médico era super fechadão, não era de muito papo. Ele fez o exame do toque e olhou o estado do líquido amniótico (a minha ginecologista só fazia o exame do toque e nada mais). Ao final da consulta, ele falou que eu já estava com 1 centímetro (ou dedo? Nunca entendi isso) e que se eu sentisse alguma cólica (senti assim que sai da consulta) era normal e que se apresentasse algum sangramento também era normal por causa do exame detalhado que ele tinha feito.
Sai toda feliz porque eu já estava desanimada de estar toda santa semana na consulta e nenhum resultado de dilatação. E sai ligando pra todo mundo feliz da vida. Uma amiga minha falou que eu contasse 5 dias a partir daquele dia que meu pequeno nasceria. Me alegrou ainda mais.
No dia 08 de junho, recebo uma mensagem de texto de uma amiga minha que engravidou depois de mim dizendo que a filha dela tinha nascido. Me bateu o desânimo! Eu já estava cansada de esperar... e parecia que todo mundo estava tendo bebê antes de mim!

No dia 10, fui para a igreja pela manhã. Fui até de salto alto! Queria me sentir bonita. Fomos almoçar na casa da minha sogra e mais ou menos 2 ou 3 da tarde (eu perdi a noção da hora) eu senti uma cólica bem fraquinha e pedi para meu marido pra irmos embora porque eu queria descansar. Dormi até as sete da noite e acordei com uma cólica mais forte que estava com intervalo de 20 minutos. Meu marido queria logo que fôssemos ao hospital, mas eu preferi esperar. Quando o intervalo estava de 5 em 5 minutos, lá fomos nós. Isso já era 10 horas da noite.

Chegamos no hospital e eu estava com quase 3 dedos de dilatação. Eles não podia me internar ainda, mas queriam que eu ficasse em observação pois sabiam que eu iria entrar em trabalho de parto logo, mas preferia ir para casa. O médico recomendou que voltássemos somente se a bolsa rompesse ou se houvesse sangramento ou se as contrações ficassem de 3 em 3 minutos. Eles me deram uma carta (como se fosse uma recomendação) para voltar ao hospital dia 12 de junho de não acontecesse nada do que eles falaram: bolsa rompida, contração de 3 em 3 minutos ou sangramento.

Voltamos para casa e eu não consegui dormir a madrugada toda. As dores foram piorando. Quando foi 10 horas da manhã, voltamos ao hospital porque as contrações estavam de 3 em 3 minutos. Dilatação? Quase 5 dedos.

Fui internada as 2 horas da tarde. Fui para a sala de pré-parto e uma prima do meu marido ficou comigo me ajudando com massagens quando as contrações vinham. Eu recomendo que vocês tenham companhia, ajuda bastante na hora da dor.

Eu vomitei no intervalo de uma contração. Detalhe: por causa da dor, eu não consegui comer nada durante o dia.

Eu me recusei a tomar o sorinho. Porque me falaram que as dores iriam piorar e que iam ficar insuportáveis. Me arrependi de não ter tomado assim que entrei na sala de pré-parto.

Detalhe: nunca dê ouvidos a relatos de outras pessoas sobre o parto.

Às 17:15h eu resolvi aceitar o sorinho. A minha dilatação tinha empacado. Ficou de 5 pra 6 dedos durante duas quase três horas.

Ao contrário do que me falaram, não achei que o sorinho piorou a minha dor. O soro fez com o intervalo entre uma dor e outra fosse mais longo. E assim que aceitei o soro, o trabalho de parto acelerou bastante. Eu aceitei ficar no chuveiro (não quis ficar em cima da bola porque tinha medo de cair, a dor era tanta [mas não era algo que eu não suportasse] que minhas pernas travavam na hora.) A minha bolsa rompeu quando eu estava embaixo do chuveiro. Creio que era 18:40h da noite. Quando vieram medir minha dilatação: dilatação completa.

Gente, depois que a minha bolsa rompeu, eu não sentia mais dor. Não sentia mais contração. Eu li que quando a bolsa rompe, as contrações ficam mais fortes e com intervalos menores, pois o útero entra na fase de expulsão do feto. Eu não sentia mais nada!

 Eu tive ainda que fazer força para o pequeno descer para encaixar porque ele estava super alto na minha barriga. Empurrei e quando a médica veio verificar, ele estava coroando já. Fiquei tão feliz... até que enfim aquele dia iria acabar com o meu pequeno nos meus braços.

Fomos para a sala de parto. Eu fui andando. Meu marido assistiu o parto e me deu o apoio que eu precisava, além de me ajudar a empurrar.

Eu empurrei poucas vezes. Creio que umas seis ou sete vezes. Uma enfermeira também me ajudou, eu não sentia mais as contrações. Então ela tinha que colocar a mão em cima da minha barriga para sentir as minhas contrações e me dizer quando eu precisava empurrar. Ela também teve que colocar o braço dela em cima de minha barriga e empurrar o Pedrinho para que ele nascesse. Se não fosse assim, eu teria ficado empurrando por um longo tempo. Todo o processo de empurrar eu fiz com os olhos fechados. Eu não tinha mais forças.

Finalmente o Pedrinho nasceu as 19:39h da noite, super cabeludo, com 50,5 centímetros e pesando 3,385g. Eu não vi quando a médica cortou o cordão umbilical, eu estava meio que em transe. E quando ele nasceu, ele saiu de uma vez, sem aquela paradinha de primeiro a cabeça, depois um ombro e depois o outro. Foi super rápido. E ele não chorou. Meu esposo falou que ele nasceu sorrindo (que fofo). Pena que esquecemos de tirar foto desse momento.

Meu marido acompanhou o processo de limpeza e primeiros cuidados do Pedrinho enquanto eu ficava lá recebendo os cuidados necessários. Eu recebi 5 pontos. E que processo demorado. Fiquei ainda 1 hora na sala de parto depois do nascimento do Pedrinho até ir para o quarto. quando fui para o quarto, colocaram o Pedrinho na maca comigo e eu o amamentei pela primeira vez. E o menino tinha uma fome!

Minha sogra ficou comigo na primeira noite porque eu teria que ficar 6 horas de repouso sem poder me levantar.

Mas enfim, depois eu volto com mais relatos da minha estadia no hospital. Falarei também sobre a amamentação, as cólicas do meu pequeno e do remédio milagroso que estou dando para ele.

Para terminar, vou dizer somente que não adianta eu me basear na dor do parto de terceiros. Cada um vai ter uma dor de grau diferente. E cada uma tolera a dor de forma diferente da sua. Eu fui para o hospital com dor (suportável para mim), mas eu estava preparada para uma dor pior por causa do relato de outras pessoas. Diziam para mim que era a dor da morte, não senti isso. E o que me consolava na hora das contrações era saber que, no dia seguinte, eu não teria mais dor e estaria com a pessoinha mais importante da minha vida pela qual eu esperei 39 semanas e 5 dias. E o parto normal foi a melhor coisa que me aconteceu e eu faria tudo de novo.
Recebendo um pouquinho de calor assim que nasceu...
E valeu a pena porque eu me apaixonei pelo meu pequeno desde o primeiro momento que o vi. E esse momento ficará guardado para sempre no meu coração. E eu estava tão feliz que não cansava de olhar para ele e ficava imaginando como eu fui capaz de gerar e nutrir um serzinho tão perfeito, tão belo e encantador. Eu não consegui dormir por um tempo de tanto amor que eu sentia dentro de mim. E a maternidade começou a florir dentro de mim e eu pude ver que meu coração não era só meu a partir daquele momento.
No dia que saiu da maternidade:13/06/2012


Volto com relatos dos próximos capítulos...

Hasta la vista baby! ;)

22 de junho de 2012

Estou viva...

Gente, só passando para dizer que estou viva, mas ainda não consegui entrar numa rotina com o Pedro. Só as horas de mamar que tem rotina, o resto.... Sabe como é né?
Gostaria de poder ter postado sobre a minha impressão sobre o parto e sobre a amamentação e a minha adaptação a maternidade, mas tem um rapazinho que toda vez que a mamãe entra na net fica manhoso e não deixa a mamãe acessar a net. Meu tempo é TODO dele mesmo.
Bem, só para adiantar, o parto foi bem menos do que eu esperava. Não doeu tanto quanto eu esperava. Esperava aquela dor da morte sabe? Mas não foi assim. Acho que algumas pessoas dramatizam demais a dor do parto. Lembrando que ninguém é igual e que cada um reage diferente a dor. Eu, como disse, achei que iria doer beeeeemmmm mais.
Amamentar - no começo foi bem difícil e ainda é. Faz duas semanas que o Pedro nasceu e eu ainda tenho dificuldades. Meu bico rachou e sangrou e tive que dar o leite na chuquinha. Hoje, mesmo doendo (não rachou mais, mas ainda continua sensível) eu dou preferência a amamentação. Ainda não está sendo aquela coisa maravilhosa que todos falam, mas sei que esse momento vai chegar.
Ah! E eu me senti a pior mãe do mundo por recorrer a um bico de plástico para alimentar meu filho. Mas foi necessário!
Adaptação - Desde que recebi alta do hospital que estou na casa de minha sogra. Se vocês pensaram que tudo se tornou mais fácil, se enganaram. Minha sogra trabalha em casa, mas sai com frequencia. Então eu fico sozinha em casa com o Pedro. Então eu tenho que, muitas vezes, me virar nos trinta, para comer, tomar banho e fazer alguma coisa para mim. Sem contar que dei banho pela primeira vez no Pedro com o maior medo e sem supervisão; E o menino parecia sabão de tanto que escorregava hehehe
Mas agora dou banho sem medo!
Bem, depois quando eu voltar para casa e estiver realmente me adaptado, eu volto contando como foi o meu parto e o que eu fiz para vencer a dor de amamentar nos primeiros dias.

Beijão e obrigada a todas que passam por aqui e desculpa não ter passado no cantinho de vocês. Prometo que assim que eu me adaptar e ter uma rotina eu volto...

E para terminar, mais uma foto do meu gostosinho!
Ser mãe é tão bom né?


Eita vida difícil! :)

14 de junho de 2012

E... E.... O Pedro Nasceu!!!!

O Pedro nasceu!!! Sim! Agora é verdade e eu estou apaixonada!!!
Como é boa essa sensação! E eu estou toda boba porque ele é tão fofo, tão lindo, tão meu...
Eu nunca pensei que fosse amar desse jeito e eu não consigo tirar os meus olhos dele... Tô uma mãe babona demais e não tenho vergonha de assumir...
Bem, ainda estou me adaptando a nova rotina. Estou na casa da minha sogra até eu ficar mais "esperta".
Bem, o Pedro nasceu no dia 11 de junho às 19h35 de parto normal medindo 50,5 centimetros e 3,385 kg.
Bem, tenho que ir... O meu príncipe tá me chamando....
Agora me diz se não tem como se apaixonar?


2 de junho de 2012

Só para esclarecer...

O Pedro ainda não nasceu e não tenho sinais de que ele virá tão cedo. Já estou passando pelas minhas consultas semanais (que são um horror, por sinal) e não tenho dilatação, está tudo fechadinho e o Pedro está bem preguiçoso para nascer. Mas ele já está na posição. agora estou esperando a boa vontade dele! hehehe
Ah! Estou sumida por causa da correria da faculdade! Esse semestre foi o pior de todos e haja paciência, viu? Ainda não consegui dar entrada na minha licença maternidade da faculdade por problemas entre a minha médica e a faculdade... Vou ter que resolver esse pepino logo, senão serei prejudicada.
Já dei entrada na minha licença maternidade do trabalho e estou aproveitando o tempo para deixar tudo pronto para a chegada do meu príncipe. E eu comprei tanta coisa fofa pro meu pequeno príncipe. Comprei um cortador de unha que é menor que meu dedo midinho! hehhe
Tenho até medo de perder!
Bem, gente... estou ótima. Continuo bem, dormindo a noite toda e o Pedro tá sapeca ainda e não pára de mexer.
Se ele nascer daqui pra segunda, podem ter certeza que assim que sair da maternidade deixarei vocês informadas. Acho que não irei para a casa da minha sogra, mas isso é assunto para um post com mais tempo e hoje o tempo está super corrido.
Ah! O berço já chegou e já está montado. Meu marido ficou besta! Eu até pensei que a qualquer momento o encontraria dentro do berço, visto que ele não parava de olhar o berço.... Ele tá super babão e eu também.

Beijão minhas lindas e até o próximo post que vai ser somente após terça-feira!!!

A história de Pedro e Mamãe

A história de Pedro e Mamãe