6 de junho de 2013

O Desmame, O aniversário e A Realidade

Não vou negar que estou mega feliz pela conquista do primeiro aninho, mas eu estou triste porque ele tá crescendo, tá virando rapazinho, daqui a pouco vai aparecer com uma namorada e vai dizer que vai casar. #alouca
Tudo passou tão rápido. Parece que foi ontem que cheguei da maternidade e nem sabia como dar banho, nem trocar fralda e ficava desesperada toda vez que ele chorava. Tanto aprendizado nesse período! Tantas risadas, tanto amor, cada lágrima dele era lágrima minha. E todo esse tempo ele só derreteu o meu coração de amor.
E como cada fase tem seu aprendizado, dessa vez é o desmame. Está sendo mais fácil do que eu imaginava.
O Pedro não é uma criança que puxa a minha roupa quando quer mamar. Se eu não oferecer o seio, ele nem lembra. 
Tudo começou naturalmente. Há algum tempo, ele só mamava na hora de dormir e quando acordava. Faz uma semana que meu esposo tem colocado o Pedro pra dormir, só oferecendo mamadeira e chupeta e ele não tem feito escândalos, tem aceitado a companhia do pai e acaba dormindo. 
Então eu só dava o seio de manhã quando ele acordava. Mas há uns dois dias atrás eu falei pro meu esposo que não vou dar mais de mamar ao Pedro porque ele já está grandinho e os dentes dele acabam me machucando. Ele no começo me mordia com os dentinhos de baixo, agora ele tem dois dentes de cima nascendo.
Primeiro dia foi de boa. Ele não pediu, eu não ofereci e ele nem lembrou. 
Mas ontem eu cai na tentação (culpa minha). Quando ele foi tirar a soneca da tarde, eu acabei deitando junto e ele foi se aconchegando em mim com uma risadinha safada de que sabe que vai mamar (acho tão fofo que me derreti) e dei o peito pro menino e ele mamou, mamou, mamou e dormiu. 
Mas foi somente ontem, não vai acontecer de novo.
Então eu estou oficialmente desmamando o Pedro.
______________________________
O Aniversário

Cansei de escutar que o primeiro aniversário do bebê é para os pais. E tem pessoas próximas que coloca terra na minha ideia de fazer o aniversário do Pedro.
Primeiro, não estou fazendo aniversário do meu filho com o dinheiro de ninguém e nem estou pedindo ajuda.
Segundo, o filho é meu e eu faço o que eu quiser. Eles que decidam pelos seus filhos!!!
Certo que eu estou sem trabalhar, mas tem coisas que eu não engulo mesmo. Parece que eu não posso fazer nada para o meu filho que é besteira, mas esbanjam com os próprios filhos.
Detesto isso! Inveja mata, envenena e corrói a alma!

Bem, mas o foco não é esse. Decidi fazer o aniversário do Pedro, mas como ele vai completar aniversário numa terça-feira, transferimos a sua festinha para o sábado seguinte. 
Vou fazer aqui em casa mesmo. O meu quintal é enorme na frente. Tenho tentado fazer uma coisa simples a começar pelos convidados. Tentei cortar tantas pessoas, mas mesmo assim acho que a lista ficou em torno de 100 pessoas.
Já encomendei o bolo, os salgados e os docinhos. 
A decoração eu e uma amiga vamos fazer no dia e outra amiga vem fazer o arco de balões para mim. 
Meu esposo vai trabalhar até meio-dia para dar um HELP no dia. 
Os convites já foram entregues, falta alguns ainda, mas esses são de pessoas próximas. 
Foi uma briga a escolha do convite porque meu esposo queria que eu comprasse aqueles que vendem de pacotão sabe?
Nada contra, mas eu queria algo especial e bonito para meu filho, afinal é seu primeiro aninho. Acabei fazendo um personalizado. Marido barrou dizendo que não quando soube o preço, mas eu disse sim e quem manda sou eu. hehehehehe
Na verdade, eu o convenci e ele acabou comprando a minha ideia.
Confesso que nunca dei uma festa para tantas pessoas assim. Semana que vem vai ser super corrido, pois é quando vou começar a montar as lembrancinhas e a comprar todos os materiais da decoração. E ainda vou ajudar a minha amiga que vai fazer os docinhos, os salgados e o bolo para mim. Fizemos uma troca! Sou tão grata por ter amigos verdadeiros e estou sendo tão abençoada na preparação do niver do Pedro que todo mundo quer me ajudar no dia.
Convite
Na verdade, como eu estava com pressa, eu mandei confeccionar o convite. E como meu marido estava com pressa para entregar os convites, eu aprovei a arte de primeira. Eu ia fazer a arte do convite do Pedro, mas eu estava atolada de trabalhos da faculdade e era semana de provas e para ajudar, o Pedro estava meio doente e eu estava há umas duas semanas sem dormir direito. Apelei e mandei fazer. A foto é do pessoal que fez também. Eles tem estúdio profissional. E como eu sou perfeccionista, o convite deixou um pouco a desejar. Faltou calor humano, intimidade sabe? Foi muito mecânico! E ainda tem um erro de grafia! Mas está melhor do que aqueles vendidos que você só preenche com os dados. 
No aniversário de 2 anos, não terei faculdade, então eu acho que terei mais tempo. Vou fazer do meu jeito. Sim, eu sou muito chata e nojenta muitas vezes!!! Estou melhor agora, eu era pior! hehehehe
Esse convite do Pedro vem com imã para prender na geladeira. Esse ai da foto já está na minha geladeira!

Decoração
A minha inspiração vem daqui. Infelizmente eu não encontrei o site em que eu peguei essas imagens, mas foi do santo Google.


Decoração

É claro que não vai ficar desse jeito. É só uma inspiração, até porque eu não sou tão prendada! E a festa vai ser ao ar livre. Estou torcendo para não chover.
Falta tão pouco e eu ainda tenho que marcar cabeleireiro para mim, porque eu não quero parecer a garçonete que vai servir. Bem, não teremos garçonete. Todo mundo vai ajudar a servir. Vou comprar a roupa que o pedro vai usar na festa, pois aqui está frio e preciso de algo quente para ele usar. Tempo, tempo, tempo..... Vou ficar louca!

Não começo ainda essa semana porque eu ainda tenho faculdade! Esse semestre está parecendo forever. Nunca vi semestre tão difícil quanto esse, mas até agora as notas que tirei não me deixou ir para os exames finais. Hoje e amanhã vou fazer as provas que faltei por causa da crise de asma que tive há um mês atrás. Agora estou fazendo tratamento e estou bem melhor, mas estou com uma tosse que me deixou quase sem voz.

A Realidade
Vou confessar que o seguro-desemprego é um dinheiro maldito, não dura nada. está acabando e eu estou com medo. Mês que vem é a última parcela e eu estou desesperada. Com o seguro, eu ajudo a pagar as contas aqui em casa, cartão de crédito, água, luz, internet e outras contas. Acabo ficando sem um tostão, acabo comprando coisas pro Pedro também. E vocês sabem o quanto é difícil sustentar uma casa só com o salário de uma pessoa. Meu marido ganha super bem, mas temos carro para pagar e aqui o meu ônibus do bairro é fantasma, quem vê o danado passar até se assusta e não podemos ficar sem carro porque não temos com quem contar. Esses dias tive que levar o Pedro de madrugada na emergência, imagina ter que esperar a boa vontade de algum parente nos levar? E eu também não gosto de incomodar. Quando casamos, nós não tínhamos carro e meu esposo pegava o do pai emprestado, mas tínhamos que usar rapidinho e devolver. 
Temos o nosso terrenos que falta uns dois anos para terminar de pagar ainda. Essas duas contas são muito altas. 
E meu marido tem as contas dele também que ficou para trás quando eu engravidei e agora ele está regularizando.
Trabalhar para mim não é mais opção, é uma necessidade de dar uma qualidade de vida melhor pro Pedro. Tem algumas coisas com relação a família dele que me incomoda, tipo usar roupa usada do priminho sabe? Não tenho nada contra, eu uso no Pedro de boa, uso em casa mesmo. Mas sempre ouço: Gi, essa roupa que fulano (o priminho) está usando já tá quase perdendo, vou guardar pro Pedrinho.
Gente, isso me incomoda bastante. Me sinto muito mal porque parece que eu não tenho condições de comprar roupas pro meu filho. 
Eu não recuso porque sabe como família é, qualquer coisa tá de cara feia. Tem coisas que tá entalado aqui na minha garganta e eu vejo muita diferença entre o meu filho e o filho da outra (cunhada) sabe? 
Eu preciso trabalhar porque, apesar do marido ganhar bem, não ganha o suficiente para dar tudo o que o Pedrinho precisa e eu definitivamente não quero o Pedrinho usando roupa usada do primo pra sempre. Uma hora isso vai ter que parar.
Eu preciso trabalhar, mas a creche ainda não começou e não tem previsão de quando vai começar. Dizem agosto, só se for do Senhor.
E eu também não tenho com quem contar. Quem pariu o Pedro que o balance. Se eu trabalhar, não tenho com quem deixar o Pedro e precisarei pagar uma creche, mas a creche tem o período de adaptação e alguém precisará buscá-lo. Mas quem? Eu estarei trabalhando, meu marido também.
E se o Pedro chorar e alguém precisar ir buscá-lo? Me corta o coração só de pensar. 
Eu adoro ficar em casa com o Pedro, nós temos brincado juntos todos os dias no quintal e é tanto aprendizado e eu não queria ter que deixá-lo e ir trabalhar.
Eu já tentei de tudo, mas organizar a nossa vida financeira só será possível quando eu voltar a trabalhar.
Alguém ai na mesma situação que eu?!?

Esperando a creche ficar pronta
Vamos brincando enquanto a creche não vêm!

2 de junho de 2013

Para nós, Mamães

Sei que ando sumida. Os preparativos aniversário do Pedro estão a todo vapor.
Muita correria mesmo, mas sei que vai valer a pena!
Mas essa não é a mensagem que quero passar a vocês. Quero compartilhar esse vídeo que reflete alguns momentos que eu passo. E eu me agarro na fé de saber que o meu Senhor sempre me ampara. Ele não nos esquece e Ele nos ama imensamente. Ele é um Deus de milagres e opera milagres todos os dias na nossa vida, basta sermos humildes e reconhecermos a Sua mão em todas as coisas.
Mesmo não tendo sido tentante em nenhum momento da minha vida, o Pedro é um milagre em nossa vida. Ele veio restaurar o amor dentro do meu casamento e veio me ajudar ser uma pessoa melhor. O Senhor fez tudo isso na minha vida.
Espero que vocês tenham um ótimo final de semana e que se apeguem Àquele que nos conhecem e sabem o que é melhor para nós!
Beijão / Volto em breve!



A história de Pedro e Mamãe

A história de Pedro e Mamãe