29 de outubro de 2014

Terrible Two e a Terrible Impaciência

Hoje falta exatamente 1 mês para meu aniversário de 27 anos.
3 anos e 1 mês para 30 anos!
Eu nunca gostei de completar aniversário. Não é nem pelo fato de ficar mais velha. É a lei da vida! 
Ficamos mais sábias!
Mais fortes!
Mais responsáveis!

Quando eu era criança, eu sonhava em casar cedo (casei aos 21 anos)  ter uma penca de filhos. 
Parece tudo tão fácil na teoria né? Sonhos de crianças parecem tão encantadores. Eles tinham até nomes. Acho que eu sonhava em ter 4 filhos. Não lembro mais, a memória não está a mesma. ;)
Mas uma coisa eu lembro. Sempre sonhava que tinha filhas gêmeas. Os nomes que lembro são Carolina, Paula e Paulina.
Ai eu cresci e as prioridades se tornaram outras. Casei e o sonho de infãncia de ser mãe nunca germinou realmente dentro do meu coração.
Nunca planejei em engravidar. Nunca tomei a decisão de parar a pílula. Nunca fui corajosa o suficiente. 
Porque para ser mãe tem que ser corajosa. Para ficar mais velha tem que ser corajosa. 
Putz! 27 anos! Um filho! Um casamento estável! 
E o mesmo sentimento de não gostar de aniversários!

Por que eu estou escrevendo tudo isso? Nem eu sei!
Eu fico assim perto do meu aniversário!
Mas o principal motivo é como eu me sinto como mãe! 
Está tão difícil! 
O Pedro nasceu com a minha personalidade!
Ele é birrento!
Ele é turrão!
Ele é explosivo!
Ele é teimoso!
Ele cativa a todos!
Mas ele puxou a mim!
E eu não sei como minha mãe me aguentou! Porque tem horas que eu não aguento.
Amor? Tem demais por aqui. Mas parece que está faltando algo por aqui. 
Eu me sinto uma mãe ruim. Por vezes eu cedo para não escutar os gritos, a manha...
Acho que agindo assim, eu consigo ter paz! Momentânea, mas paz!
E é errado!
Eu tenho tentado ensinar, mas eu também tenho o direito de ficar cansada.
A vida não é como aprendemos na escola em que nascemos, crescemos, nos reproduzimos e morremos. 
Só se for morrer de amor, de preocupação e de dúvidas.
Muitas vezes me senti a louca gritando "Pára Pedro!!!!!!!" mil e quinhentas vezes por dia.
Já falei que ia anunciar ele na OLX! Que ia devolver pra maternidade! (Brincadeira tá?)
Mas a última de hoje foi por causa do Pateta (Disney lembra?). Fomos comprar leite e ele viu uma massa famosa para mingau e lá tinha o Pateta na embalagem.
O que a mãe faz?

1. Pega a embalagem do mingau e coloca no carrinho do supermercado e a paz mundial foi restabelecida
2. Diz que não, porque ele não vai tomar aquilo mesmo e se inicia a terceira guerra mundial
3. Faz cara de alface e finge que não escuta
4. Tenta comprar a criança com chocolate
5. NDA

E a resposta certa é?

A primeira gente. 
Estou tão cansada que se ele quiser levar um elefante para casa ele leva.
Filho feliz, filho (des)obediente né?
Mas hoje eu comecei novamente a tática do cantinho da disciplina! Foi tão difícil. Ele chora, joga a cadeirinha longe, faz bico, chora de novo, pede colo e eu continuo firme (essa é a parte mais difícil).

E a partir de hoje vai ser assim.

Está vendo que eu não fico legal perto do meu aniversário? Comecei falando do aniversário e acabei falando da minha situação atual. É esse terrible Two que tá mexendo com os meus hormônios e com os meus neurônios.

Mas tem momentos bons também. O momento que ele tá dormindo é maravilhoso! Hahahaha
Mas também adoro acordá-lo com beijos e, sem abrir os olhos, ele começa a sorrir.
Quando eu vou colocá-lo para dormir ele me puxa pela mão e fala: "vamos mamãe!"
Adoro quando ele chega da escolinha e me dá aquele sorrisão de quem estava com saudades.
De quando ele só quer o meu colo.
São infinitos os motivos de amar o Pedro, mas vou te falar que o terrible Two acaba com qualquer encanto. 
E tomara que seja só uma fase e que passe voando assim como a minha idade tem passado!




27 de outubro de 2014

Chupeta Parte 1

Antes de começar o post de hoje eu quero falar para vocês que todos os dias eu sinto vontade de escrever, mas a rotina de casa é tão cansativa. O Pedro é muito bagunceiro. Como voltei a trabalhar (na verdade eu estou em preparação, não sei se quero voltar a trabalhar mesmo. É um novo projeto!), a bagunça de casa tem se acumulado. É um lava - enxagua - centrifuga - estende - recolhe - dobra (primeiro passa um ano em cima do sofá) e guarda. Por isso não tenho tido frequência por aqui. Eu tenho dado prioridade a organização da casa e isso tem me matado de canseira.
E sem contar a infinity preguiça, não é?

Mas vamos ao post de hoje!

Eu vejo sempre discussões na internet sobre o uso da tal chupeta. São discussões que viram até brigas, desavenças. Atrai um clima ruim. Eu não vim aqui para brigar. Eu vim expôr o que eu penso e como temos o arbítrio de escolha, de pensamentos, estou fazendo uso do meu arbítrio e vou respeitar a sua opinião também.

Eu fui uma criança que chupava chupeta. Eu não lembro desse fato, mas minha mãe conta que tirou a chupeta de mim antes de completar 2 anos. Acho que por volta de 18 meses. A minha irmã mais velha jogou a chupeta no rio que tínhamos próximo de nossa casa.
O meu irmão mais novo foi o que deu mais trabalho. Ele não aceitou chupeta e ele chupava dedo.
Um horror gente! Dedo fedido demais e sem contar que ele fedia a baba. Arg!

Quando eu estava grávida... Bem, na verdade, foi antes de sonhar em engravidar, eu tive a plena conviccção de que meu filho não chuparia chupeta. Eu não daria!!! Engano meu, hein?
Acho que nós somos muito radicais quanto ao que queremos em relação aos filhos. Eles não são crianças reprogramáveis que fazem o que nós queremos.
Hoje, a minha opinião é a seguinte: Não prometo fazer isso nem aquilo, pois não sei o que nos aguarda o amanhã.
Cuspir pra cima?
Às vezes acontece!

Em todas os ultrassons nunca vimos nenhum comportamento do Pedro que indicasse que ele chuparia chupeta ou dedo.
Até então eu nunca pensei nada! Nada mesmo!
Em algumas compras para ele eu comprei uma chupeta! E ainda comprei errada por sinal. (mãe de primeira viagem). Ela não era ortodôntica!
No chá de bebê da faculdade, o Pedro ganhou outra chupeta. Agora certa, ortodôntica do jeito que deve ser.

Ai ele nasceu! Chupeta nele? Sim!
Sabe por quê?
Acreditem ou não, mas ele chupava dedo!


CONTINUA.....

PS: Faz 1 semana que tenho tentado terminar o post. Sem condições.
Depois eu volto com a continuação.

Beijos







A história de Pedro e Mamãe

A história de Pedro e Mamãe