11 de novembro de 2014

Uma Carta de Aniversário Nunca Antes Postada

Sorocaba, 11 de Novembro de 2014

Ontem, antes de dormir, eu fiquei fazendo uma retrospectiva de todos os nossos momentos vividos até aqui. E deixei escapar um sorriso! Um doce sorriso...
Filho, o meu ser transborda de tanto amor...
Eu nunca me imaginei mãe. Sempre me achei imatura e incapaz de cuidar de outro ser totalmente dependente de mim. Ai você anunciou a sua chegada e logo pensei:
---Putz! E agora?!?

Senti medo! Fiquei insegura! Não me sentia feliz!
E que besteira não me sentir feliz! Foi um desperdício de tempo não me alegrar com a sua chegada!
Lembro como se fosse ontem de todo o seu desenvolvimento dentro de mim.
O primeira ultrassom e o som do tum-tum mais perfeito do mundo. E como eu me apaixonei! Tão pequenino e cabeçudo, mas era o meu bebê. O meu bebê apelidado carinhosamente de "prejuízo"!
A data prevista da sua chegada era 11 de junho de 2012, mas a data que a médica deu foi até dia 16 de junho de 2012.
Lembro o quanto engordei por você (bem, eu era gulosa e a culpa não era totalmente sua), deixei de fazer muitas coisas por você... mas de que importância tinha todas as outras coisas se eu não tivesse você? Você é o complemento mais importante!




Lembro do momento em que senti os seus chutinhos pela primeira vez! Você me deu um belo susto. Parecia que eu tinha levado um choque e não foi nada parecido com ondas suaves ou borboletas na barriga. Você veio como uma patrulha de choque ou até mesmo um raio.
E que pezinhos nervosos! Você detestava andar de ônibus com a mamãe. A cada lombada você me chutava como se estivesse bravo com a viagem. 
Na faculdade, você detestava a voz de uma professora. Vou confessar que não era só você que não gostava da aula dela. Todas as meninas da sala concordavam com você! E você só sossegava quando eu saia da aula. 
E nem vou falar que você era o príncipe da sala de aula, né? Tudo mulher e você era o rei do pedaço!

Posso falar o quanto você era ciumento?
Não gostava quando a mamãe abraçava o papai e logo começava a dar chutes. Muitas vezes na noite, papai pedia para eu me afastar porque você não estava deixando ele dormir. Meu boxeador!

O melhor de todos os momentos foi descobrir que você seria você. O meu Pedro. A promessa que o Senhor tinha me prometido quando eu ainda namorava o papai.
Quando eu fui fazer o ultrassom para ver se você realmente se mostrava, me falaram tanto que você era uma menininha por causa do formato da barriga, por causa das minhas espinhas e fiquei confusa. Não sabia de mais nada, mas lá no fundo eu sabia que você era um menininho. E quando a doutora me disse, eu ainda não acreditei e perguntei: 

--- Tem certeza?

E ela me mostrou a sua "identidade". Sai de lá com um sorriso maior que o mundo. Eu realmente estava feliz e queria gritar pro mundo inteiro ouvir que o meu Pedro estava ali dentro de mim.
A surpresa que eu tanto queria preparar para o papai não rolou! Mamãe é tagarela e não soube guardar segredo!

Quando você nasceu, eu me apaixonei quando eu te vi pela primeira vez. E como não se apaixonar? 
Você era o bebê mais lindo da maternidade. Eu não conseguia tirar os meus olhos de você. Tão lindo, tão perfeito e era todinho meu. Eu que gestei, que nutri e que pari!
Filho, como eu  te amo!
Comemorávamos todos os seus meses, não tínhamos bolo nem festa. Mas os céus estavam em festa pela sua presença aqui na terra. 
Aliás, eu comemoro todos os seus dias, todas as suas conquistas. 


Adoro quando você fala "mamãe" e "mamaaeeeee!"
Adoro o bico que você faz quando chora. Meu bico quadrado!
Quando te falamos "não", você faz cara de decepcionado e os ombros ficam caídos. E eu me derreto de amor. 
Quando o papai me abraça e beija, você entra no "meio" e me abraça mais apertado ainda e me enche de beijos"



O meu ciumento mais lindoooo! Tanta fofurice e amor! 
Menino, e como você me ama! Mesmo brigando e sendo chata com você, você não deixa de ser o meu chulé!

Eu tenho vontade de te amassar inteiro e te guardar eternamente pequenininho perto de mim. 
Eu sei que não posso ir contra a lei do universo e você precisa crescer, mas por favor, PÁRA DE CRESCER TÃO RÁPIDO!
Seria egoísmo meu querer-te sempre pequenino, mas eu me consolo ao guardar todos os nossos momentos dentro do meu coração e tatuado na minha alma!
Hoje você completa dois anos e cinco meses. Você é o melhor e maior presente que poderíamos ter ganhado. 


E eu sou tão grata, mas tão grata de você ter me escolhido para ser a sua mamãe. E eu sou grata ao Senhor por ter me dado você como meu filho.
Em toda oração eu agradeço imensamente ao Senhor por me permitir ser sua mãe e aprender com você.
Você é a melhor coisa que nos aconteceu. E como eu fui moldada pelo Senhor nesse tempo e como eu preciso melhorar e melhorar e melhorar.
Obrigada pelos melhores dois anos e cinco meses que estamos vivendo juntos.
Você tem tornado a nossa vida tão melhor e é impossível imaginar a nossa vida sem você. Você é a cereja do nosso bolo!

Obrigada mais uma vez por ter me escolhido para ser a sua mãe e me perdoa pelas vezes que demonstro ser desequilibrada e louca! Esse seu Terrible Two tem me deixado de cabelo em pé, mas vamos vencer essa etapa juntos. 
Vamos caminhar juntos! 
Aprender juntos!

Filho, parabéns por mais um mês de vida. E que venham muitos outros e que você continue a ser essa benção na vida de todos. Que o Senhor abençoe grandemente os seus dias.

Eu te amo e vou gritar pro mundo inteiro ouvir. 

Beijos

De sua Mamãe 

A história de Pedro e Mamãe

A história de Pedro e Mamãe