30 de setembro de 2015

As Consultas de Pré-Natal - Da Semana 5 a Semana 17

Gente, eu estou louca para mostrar as coisas do Daniel. Apesar de não ter comprado quase nada de roupa e nem as outras coisas (hehehe), mas é tanto amor quando eu olho tudo tomando forma. Tudo se organizando. Confesso que estou mais perdida que cego em tiroteio. Pedro nasceu no inverno e foi um tipo de enxoval e agora o Daniel vai nascer no auge do verão e já é outro tipo de enxoval. Eu postei aqui no blog algumas coisas que eu deveria comprar primeiro, mas até agora não comprei praticamente nada. E falta somente 16 semanas (mais ou menos 3 meses e 15 dias).
Mas eu vim aqui falar das consultas do pre-natal (que vou confessar, achava um saco estar todo mês lá por obrigação. Eu também tinha uma médica muito ruim, nem olhava pra mim. Era péssima demais. Uma péssima experiência pelo SUS).
Dessa vez, também estou fazendo meu pré-natal pelo SUS e eu adoro as consultas. A minha médica dessa vez é MARAVILHOSA!!!
Dá uma atenção especial, pergunta se tenho dúvidas. Se quero falar alguma coisa. A consulta demora em torno de 15 a 20 minutos.

Como eu nunca falei das consultas aqui e já estou no sexto mês, vou falar de todas as consultas para vocês de forma reduzida. Senta que o post é longo!

Dia 18/05/2015 - Abertura do Pré-Natal - 5 Semanas

Eu descobri a gravidez no dia 14 de maio desse ano. Era uma quinta-feira. No dia seguinte, eu liguei no posto querendo saber se eu precisava passar no posto antes para abrir o pré-natal ou se eu esperava a consulta que eu tinha marcado para dali a duas semanas. A funcionária do posto falou que eu precisava passar com a enfermeira primeiro. Naquele dia já não dava mais tempo, então ficou para a segunda-feira seguinte (18/05/2015).
Na consulta com a enfermeira, ela pediu o exame de sangue que confirmava a gravidez e como eu fiz o exame de farmácia, ela repetiu o exame de farmácia com um do posto de saúde. Positivo o resultado, ela perguntou o primeiro dia da minha última menstruação e ela fez as contas para dar a DPP (data prevista para o parto) e feito isso ela preenchei a minha carteirinha linda de gestante. Essa primeira "consulta" demora mais ou menos uma hora.
Depois ela me pesou, aferiu a minha pressão e preencheu um formulário com questões sobre a saúde da minha família (queria saber se tinha alguém na minha família com histórico de diabetes, hipertensão, câncer etc. Eram muitas perguntas).
E por último, ela passou os exames do primeiro trimestre. Eu não lembro exatamente quais foram, mas foram muitos tubos de sangue que precisei colher.
Eu lembro que fiz o de:

  • Urina 1
  • Urocultura
  • Glicemia de Jejum
  • Falcização
  • ABO
  • Fator RH
  • PPF
  • HBsAg
  • Toxoplasmose IgG
  • Toxoplasmose IgM
  • Anti HIV
  • VDRL
  • Eritrograma
  • Parasitológico de fezes

Esses eu sei porque eu acabei de fazer alguns exames do segundo trimestre e tirei uma foto da requisição. Mas provavelmente tem mais exames.

Foi marcada a primeira consulta com a Ginecologista.

Informações da Carteira:
I.G/USG (Idade Gestacional de acordo com o Ultrassom): ------
I.G/DUM (Idade Gestacional de acordo com a data da Última Menstruação): 5 semanas e 1 dia 
Peso: 54,300 kg
PA (Pressão Arterial): 90X70 
AU (Altura Uterina): -------- [Não tinha como medir ainda. A barriga ainda não tinha crescido]
MF (Movimentos Fetais): ----------- [Não dava para sentir também]
BFC (Batimentos Cardio Fetais): ----------- [Não dava para captar pelo aparelho]
Edema (inchaço): ---------- [Não tinha nenhuma alteração hormonal ainda]
Apresentação: -----------
Classe Nutricional: --------------------

OBS: Estou escrevendo o que tem na minha carteira de gestante do meu município. Cada município tem um padrão diferente e talvez o que tenha na minha carteira, possa não ter na sua e vice-versa. E tem bem mais informações na carteira, mas se eu resolver colocar tudo, ninguém vai entender mais nada. Tem a relação de vacinas que a gestante já tomou, os resultados de exames, informações das ultrassons... Se vocês quiserem ver a foto da carteira é só me dizer que quando eu falar de novo sobre as consultas, eu coloco a foto dela.

Dia 15/06/2015 - Primeira Consulta com a GO - 9 Semanas

Na primeira consulta com a Ginecologista foi feito o mesmo procedimento de verificar o peso (meu pesadelo) e de aferir a pressão. E se tiver muito no começo da gravidez não dá para ouvir ainda os batimentos cardíacos do bebê através do aparelho. 
Então a primeira consulta é bem básica. 
Ela também verificou os exames que a enfermeira tinha pedido.
Para confirmar o tempo de gestação, ela passa um guia de ultrassom do primeiro trimestre. O ultrasson da TN (Translucência Nucal).

Fiz a Ultrassom no dia 29/06/2015 e dá um medo de não ver o bebê, de não ouvir o coraçãozinho, mas graças ao bom Senhor deu tudo certo.

Nessa consulta, ela me perguntou sobre o parto do Pedro. Perguntou se foi normal, o peso que o Pedro nasceu e o tamanho e a sua data de nascimento para preencher na carteira.
Aproveitei e falei que tive problemas de inchaço desde o 4º mês na gravidez do Pedro e ela me passou mais exames: Uréia, Creatinina e Proteinúria da Urina de 24h.

Informações da Carteira:
I.G/USG (Idade Gestacional de acordo com o Ultrassom): ------
I.G/DUM (Idade Gestacional de acordo com a data da Última Menstruação): 9 semanas e 1 dia 
Peso: 55 kg
PA (Pressão Arterial): 120X80 
AU (Altura Uterina): -------- [Não tinha como medir ainda. A barriga ainda não tinha crescido]
MF (Movimentos Fetais): ----------- [Não dava para sentir também]
BFC (Batimentos Cardio Fetais): ----------- [Não dava para captar pelo aparelho]
Edema (inchaço): ---------- [Não tinha nenhuma alteração hormonal ainda]
Apresentação: -----------
Classe Nutricional: B [Acho que isso está relacionado ao meu peso e eu estou dentro do meu IMC]

Dia 13/07/2015 - 13 Semanas

Procedimentos de rotina. A pressão estava boa, mas levei uma bronca pelo peso. Mesmo enjoada, eu consegui engordar 1,300 kg. Eu não comi tanto assim pra engordar desse jeito, mas o peso é meu e eu tive que assumir né?
Esqueci de levar a ultrassom para ela e ficou pra levar na próxima consulta.
O resultado dos exames que ela tinha solicitado estavam prontos e os exames estavam ótimos.
A recomendação era que eu não poderia engordar, mandou eu reduzir/tirar o sal da comida (só que eu não tirei porque aqui em casa comemos bem pouco sal) e falou para que eu evitasse ou comesse menos os carboidratos simples. Eu estava oficialmente de "dieta".

Informações da Carteira:
I.G/USG (Idade Gestacional de acordo com o Ultrassom): ------
I.G/DUM (Idade Gestacional de acordo com a data da Última Menstruação): 13 semanas e 1 dia 
Peso: 56,300 kg
PA (Pressão Arterial): 120X80 
AU (Altura Uterina): 13 cm
MF (Movimentos Fetais): Positivo (+) [na verdade nem dava para sentir nada, mas tinha batimentos né? Então óbvio que tinha movimentos]
BFC (Batimentos Cardio Fetais): Positivo (+)
Edema (inchaço): Negativo (-)
Apresentação: VR (Não sei o que pode ser) 
Classe Nutricional: B

Dia 10/08/2015 - 17 Semanas

Procedimento de Rotina. Eu consegui manter o peso do mês anterior e ganhei um parabéns. Viva!!!
Sai realmente feliz da consulta. 
Ela cobrou o ultrassom da TN e eu toda cheia de vergonha falei que tinha dois ultrassons para mostrar em vez de um.

Segue a conversa:

Eu: Dra. por falta de um ultrassom, eu trouxe dois. É que eu estava curiosa sobre o sexo do bebê e acabei fazendo outro.
Dra: É? E ai, conseguiu ver o que é?
Eu: Sim. (crente que a conversa ia acabar por ai)
Dra: E o que é?
Eu: É um menino. (mega surpresa por ela ter perguntado e a conversa poderia ter parado ai né?)
Dra: Que legal! E já escolheu o nome?
Eu: Sim, Daniel (eu estava mais surpresa ainda. Genteee, ela é do SUS. A minha outra médica do pré-natal do Pedro, nunca perguntou nada e quando eu fui na consulta com o Pedro no colo, ela nem olhou pro meu filho).

E o mais surpreendente, ela colocou o nome do Daniel na carteira. E toda vez que vai medir a barriga e escutar o coração, ela chama o bebê pelo nome. Lindo né? Precisamos de médicos mais humanos assim não é?


Informações da Carteira:
I.G/USG (Idade Gestacional de acordo com o Ultrassom): 18 semanas
I.G/DUM (Idade Gestacional de acordo com a data da Última Menstruação): 17 semanas e 1 dia 
Peso: 56,300 kg
PA (Pressão Arterial): 120X80 
AU (Altura Uterina): 17 cm
MF (Movimentos Fetais): Positivo (+) (já dava para sentir os movimentos e ela perguntou se eu já sentia)
BFC (Batimentos Cardio Fetais): Positivo (+)
Edema (inchaço): Negativo (-)
Apresentação: VR (Não sei o que pode ser) 
Classe Nutricional: B

___________________________________________________________________

Como esse post está muito grande, eu vou voltar quinta-feira para contar sobre a última consulta e vou falar sobre a semana 23 e 24 e quem sabe na sexta-feira eu venha e fale sobre as coisas do Daniel.

Espero que tenham gostado!

24 de setembro de 2015

Minha História de Perdão - Parte 3

E então chegamos à ultima parte desse meu drama mexicano... 

Eu, depois de muita oração, já não sentia mais nada. Realmente eu já tinha perdoado por completo tudo o que tinha acontecido. Eu tinha desistido de qualquer forma de contato, era eu na minha e ela na dela.
Para vocês terem uma ideia, tínhamos amigos em comum e ela acabou cortando laços com todos eles. E conversa vai e conversa vem com alguns dele, sempre vinham me perguntar como ela estava. Eu falava que não sabia e dizia que não tínhamos mais contato e nunca mencionei o que tinha acontecido. Era algo meu e eu não queria ninguém do meu "lado" porque eu não queria impôr o meu lado de que fui a certa na história porque eu também errei. 
As pessoas que tiveram pouco contato com ela, me falavam que ela se tornou uma pessoa fútil. Ela só sabia falar de maquiagem e dos bens que ela adquiria. 
Eu não conseguia reconhecer aquela pessoa que eu sempre admirei pela humildade, simplicidade e eu admirava a pessoa de fé que ela era. 
Essa pessoa não existia mais. Mas guardei tudo isso no meu coração, porque eu não podia fazer mais nada. Eu não estava disposta a me aproximar novamente e acabar com todo o trabalho que eu tive de curar as minhas feridas.
Vou confessar para vocês que eu fiquei tentada de mandar e-mails para ela desnudando todos os meus sentimentos nesse intervalo que ficamos sem nos falar. Mas eu fui orgulhosa e todos os e-mails acabaram ficando no rascunho.
Mas no começo de 2011, eu recebi mais um e-mail dela tentando uma nova aproximação. Ela dizia que sentia a minha falta e que me amava como uma irmã. Eu não sei até que ponto ela falava a verdade. 
Mas dessa vez, eu fui reservada. Eu não dei o Ibope que ela esperava. Eu respondia os e-mails dela, mas sem aquela empolgação e, em vez de contar tudo sobre a minha vida, eu esperei ela perguntar o que ela queria saber. 
Quando eu recebi o e-mail dela, eu estava no trabalho e ela queria um telefone fixo para ligar pra mim. Como eu ainda não tinha telefone fixo nem internet em casa, toda a nossa comunicação ficou restrita ao meu ambiente de trabalho. Ela ligou lá, mas a nossa conversa não pôde durar muito, pois eu tinha muito serviço.
Mas sabe quando você percebe que por mais que você tente se entregar a algo, você fica com um bloqueio? Tinha uma barreira entre nós. Eu sentia como se estivesse jogando campo minado. Eu não sabia o que falar por medo de ser mal-interpretada.
Ela chegou a me convidar para o facebook e eu aceitei, mas qual foi a minha surpresa? Todas as fotos dela estavam bloqueadas e eu só tinha acesso ao mural dela. Ela não estava sendo sincera de fato e eu me senti aliviada por ser cautelosa.
Essa nova aproximação durou 2 dias. No segundo dia de aproximação, estávamos conversando pelo facebook e eu não podia dar 100% de atenção para ela pois aquele dia no trabalho estava muito cheio.
Enquanto eu atendia um cliente, ela mandou uma última mensagem dando piti novamente. Eu não lembro ao certo o que ela falou, mas umas das coisas que ela falou, foi que o marido tinha pedido para ela não continuar a falar comigo porque ele não gostava de mim. E eu continuava sem conhecer o marido dela.
E eu não tive opção de resposta pois ela acabou me bloqueando.
E eu, acabei não sofrendo como das outras vezes.
Lembro que eu acabei fazendo um novo facebook e mandei uma mensagem para ela e para não ser perturbada mais uma vez, eu acabei excluindo qualquer forma de aproximação dela.
Em 2011 foi o ano que eu engravidei do Pedro e pude finalmente me libertar de qualquer tipo de ressentimento. Eu acabei "esquecendo-a".
E hoje, em 2015 me encontro grávida novamente e há alguns meses atrás senti novamente algo me dizendo para abrir o facebook do meu esposo. E quem eu encontro lá entre os amigos dele? Ela!!!
Eu estou bem diferente da pessoa que eu era lá em 2009. Me sinto mais madura e dessa vez eu deixei como está. Sem perguntas, sem aproximação, sem piti e não questionei ao meu esposo. Tenho coisas mais importantes com o que me preocupar.
Mas eu estou sempre monitorando... não vou largar meu marido sem supervisionar pois eu não sei a intenção da outra pessoa. Qualquer sinal de "Gislene é assim ou assado" já vou ser obrigada a conversar com meu esposo e ele vai ter que escolher ou a esposa ou a "amizade" dele.
Nessa aproximação dela no facebook dele, descobri que ela não tem filhos e que o casamento "perfeito" dela não existe mais. Ela está divorciada e está vivendo a sua vida de futilidade e balada.
E querem saber? Não estou feliz pelo fim do casamento dela.
Mas eu consigo ver o quanto eu sou abençoada por ter um marido (im)perfeito, mas que se esforça para que nosso casamento dê certo todos os dias. Sou muito grata por ter dois filhos lindos e maravilhosos e por poder ir à igreja todos os domingos com a minha família.
Eu não sinto nada em relação a ela. Não tenho rancor, não tenho raiva, mágoa. Nada de nada.
É claro que não vai rolar uma super amizade se a pessoa vier falar comigo um dia. E hoje eu conheci pessoas maravilhosas que me fez ver que muitas vezes precisamos dar valor às pessoas que realmente merecem.
E que todas nós tenhamos sucesso.
Ela escreveu ao meu marido querendo saber se eu sabia que eles eram "amigos", não gostei da resposta do meu esposo. Ele falou tipo: "ela não manda em mim sabe?", mas se eu for brigar por cada coisa pequena que acontece, eu nunca vou conseguir ser feliz.
E o Senhor me deu a oportunidade de perdoar, me curou as feridas do meu coração e eu não vou estragar todo o trabalho que Ele teve.
Nunca vou esquecer o que aconteceu, mas eu lembro de tudo sem finalmente sentir dor.


23 de setembro de 2015

Minha História de Perdão Parte 2

Ufa! Finalmente sentei...
Sei que tem curiosas ai querendo a continuação da minha história e aqui estou eu para continuar.
Bem, mas antes quero me justificar pela demora. Passamos o final de semana na casa dos meus sogros em outra cidade. Há exatamente 3 horas de distância e voltamos somente na segunda. Chegamos em casa 10 horas da noite e lá estava tão quente que voltei mega inchada e com dores nas pernas. Ontem foi dia de descanso e como eu precisava desse descanso. E adivinhem? Eu não fiz nada em casa e hoje foi dia de fazer alguma coisa. Marido chegou do trabalho estressado e com dor no peito e eu sei que um ambiente organizado já faz uma diferença enorme no humor e na disposição da pessoa. Então, em plena seis da tarde estava eu varrendo, trocando lençol de cama e colocando um pouco de ordem na casa e na cozinha. Estou mortaaaa!
Amanhã vai ser dia de lavar roupas e limpar o chão. Já estou cansada só de pensar! Seis meses de gravidez nesse calorzão não tá fácil não!

Mas vamos continuar a história?

________________________________________________________

Depois que eu vi aqueles e-mails, eu não sabia o que fazer. Nunca me passou pela minha cabeça falar com meu esposo porque ainda estávamos em pé de guerra, afinal o primeiro ano de casamento foi um ano péssimo para nós.
Mas eu, inocente, achei que aqueles e-mails dela seria um sinal de que o Senhor tinha ouvido as minhas insistentes orações para resolver a situação entre nós. A gente fica tão cega que acha sinal em qualquer coisa.
E, eu boba, mandei um e-mail para ela dizendo que sabia das trocas de e-mail entre ela e o meu esposo e que eu não gostei da atitude deles de estarem fazendo isso sem o meu conhecimento. Ela respondeu ao e-mail dizendo que estava simplesmente tentando ajudar, pois meu marido que a tinha procurado e ao esposo e queria ajuda para salvar nosso casamento.

[Como eu exclui todos os e-mails que pudesse lembrar tudo isso que aconteceu e faz muito tempo, eu não lembro de todos os detalhes (então me perdoem)]

Com os e-mails dela veio os "conselhos" de que eu deveria ser submissa ao meu marido e ouvir aos seus conselhos pois ele era um homem de Deus e toda aquela parafernália de gente bitolada.

Nada contra quem vive dessa maneira, eu sou da opinião de que marido e mulher devem tomar decisões juntos devem fazer tudo juntos e um de acordo com o outro.

E como eu previa, todos os e-mails que ela recebia meu, ela mandava como cópia para meu marido e como observação colocava "Fulano, você não merece viver a sua vida inteira ao lado de alguém como ela", "ela continua orgulhosa, você merece alguém que vá te fazer feliz", "você não merece tudo isso e ela nunca vai mudar".
Ela fazia tudo isso sem saber que eu tinha acesso ao e-mail do meu esposo. E nos e-mails que ela me mandava dizia "Gislene, eu te amo como uma irmã, esse tempo todo em que ficamos afastadas não mudou o meu sentimento em relação a você. Eu oro todos os dias para o Senhor te abençoar."

Jura? Ela falava que me amava e por trás como cobra venenosa me apunhalava pelas costas.

Foi quando eu falei para ela que estava vendo os e-mails que ela estava mandando para meu esposo e que ela não precisava fingir e parasse de ser falsa.
Ai ela se transformou. Mesmo sabendo que eu estava vendo os e-mails do meu esposo, ela ainda estava mandando cópias dos e-mails e nos comentários colocava que eu "continuava sendo aquela menina invejosa que sempre invejou a vida dela, que invejava tudo o que ela tinha (como assim gente???), que eu continuava com um coração duro e que tinha uma raiva e mágoa muito grande dela e que o esposo dela viu o conteúdo dos e-mails e achou a mesma coisa e que o melhor a fazer, era meu esposo se afastar de mim porque eu ia fazê-lo sofrer ainda mais e que ela realmente sentia pelo meu casamento e que sentia pena pelo meu casamento estar naquela situação".

Ai depois daquele último e-mail dela para meu esposo, meu sangue pernambucano ferveu mais uma vez. Eu sou muito boazinha, mas na hora da raiva eu falo tudo o que estou sentindo. Ai mandei ela cuidar da vida dela e que em vez de viver as custas do marido, fosse procurar um trabalho para manter as futilidades dela. E que ela não adiantava maquiar o rosto se o coração e alma dela era "podre". Falei que eu não tinha raiva dela, nem mágoa e que eu tinha perdoado tudo o que tinha acontecido (e realmente tinha deixado tudo no passado e estava vivendo a minha vida, mesmo com o casamento conturbado).
Eu não recebi resposta do e-mail.
Isso foi em 2010.
A partir daí, minha oração ao Senhor era que ele continuasse sarando essas feridas que essa amizade tinha trazido para meu coração. Muitas vezes, eu chegava em casa com o meu coração sufocado pela dor e eu me ajoelhava ao lado da minha cama e pedia que o Senhor aliviasse a minha dor. E Ele sempre atendia às minhas orações. Nas minhas orações, eu também pedia ao Senhor que me ajudasse a perdoar e não sentisse mais dor ao lembrar do que tinha acontecido.
E com esse pedido ao Senhor, resolvi excluir todos os e-mails dela. Para que guardar algo que causava dor, não é?
E eu sempre lembrava que perdoar não significa que precisamos esquecer, mas sim lembrar daquilo que nos machucou sem sentir dor.
E excluir todos os e-mails foi a melhor coisa que eu fiz naquele ano.
Essa troca de emails durou menos de uma semana. E é obvio que falei com o meu esposo sobre o que aconteceu e ele falou que só estava procurando ajuda porque não queria que nosso casamento acabasse e que ele pensava que ela me conhecesse melhor e pudesse ajudá-lo. Pensou que ela era minha amiga.

Continua....


20 de setembro de 2015

Minha História de Perdão - Parte 1

Meninas, senti uma imensa vontade de compartilhar essa experiência que eu tive com vocês. Ela vai ser dividida em algumas partes porque a história é longa e até hoje tenho coisas pra contar porque ainda está acontecendo.
Vamos lá?
----------------------------
Eu acho que todo mundo tem ou já teve uma melhor amiga para compartilhar as alegrias e tristezas não é?
Pois eu encontrei essa melhor amiga quando eu tinha 19/20 anos. Nós tínhamos uma sintonia e nos identificavamos pela nossa personalidade.
Eu sou um ano e alguns meses mais velha do que ela, mas isso nunca afetou nossa amizade. Afinal, eu vou fazer 28 anos e não me sinto como tal.
Pois bem, nós tínhamos namorados e acabamos casando no mesmo ano. Eu mudei de estado e ela também.
Mas depois do casamento dela, ela mudou. Deixou de se comunicar comigo por e-mail e pelo finado Orkut.
E eu sem entender o porquê, continuei mandando emails querendo saber o porquê do seu sumiço. Eu realmente estava preocupada.
Foi aí que estava meu erro. Me preocupar demais.
Os seus e-mails e conversas começaram a ficar ofensivos porque ela estava de saco cheio da minha "cobrança" por atenção.
Ela não conseguia ver que eu estava preocupada.
A partir daí, a amizade ficou estranha. Eu até tentei levar a amizade adiante, mas ela não.
Num certo e-mail ela mandou eu parar de ser "invejosa" e fosse cuidar da minha vida. Fiquei muito magoada e meu sangue quente pernambucano "ferveu".
Aí brigamos de vez. E eu entrei em quase depressão.
Além do invejosa, ela ainda falou que o marido dela não queria que ela mantivesse contato comigo porque ele não gostava de mim.
Detalhe: eu nunca o vi na vida.

Mas a decisão dela estava tomada e eu respeitei.
Mesmo sentindo muita tristeza por uma amizade que era valiosa pra mim, tentei seguir com a minha vida. Com o meu casamento.
Meu marido nunca entendeu o meu lado e nem o motivo da briga entre nós duas. Ele, na verdade, nunca me defendeu ou tentou me consolar.
Isso foi em 2009,ano do meu casamento e o pior de todos os anos.
Eu e meu marido entramos na crise do primeiro ano de casamento. Eu, com personalidade forte, e ele sempre muito calmo, mas também não dava o braço a torcer.
Quando completamos nosso primeiro ano de casamento, estávamos com um pé no divórcio. E para salvar o nosso casamento, ele procurou a tal amiga através de e-mails para tentar me entender.
Mas ele procurou a ajuda errada. Pois em vez dela nos ajudar, ela colocou mais lenha na fogueira.
Marido ficou um mês falando com ela sem eu saber. Ele nunca me contou.
Eu descobri por acaso. Eu tenho todas as senhas de e-mail e redes sociais dele e um belo dia a minha voz interior me falou para abrir o e-mail dele.
E foi aí que encontrei os e-mails que eles estavam trocando.
E ele, tão inocente, falou tudo o que estávamos passando e em vez de ter um "calma, vai passar pois é só uma fase" da parte dela, eu encontrei: "você não merece alguém egoísta assim", "amigo, ela (eu) sempre foi assim, ela não mudou nada" e outras coisas negativas a meu respeito.
Grande ajuda, não é?

Continua....

19 de setembro de 2015

Entramos no Sexto Mês (22 Semanas) / Berço / Consulta / Pedrinho, o Irmão Mais Velho

6 meses - semana 22 a 26

Aos 6 meses de gravidez o bebê mede entre 30 e 35 cm e pesa entre 1000 e 1200 g. Começa a abrir os olhos, já tem uma rotina de sono e possui um paladar melhor desenvolvido. Sua audição está cada vez mais apurada e o bebê já pode perceber os estímulos externos, respondendo ao toque ou assustando-se com barulhos fortes. A grávida poderá notar com maior facilidade os movimentos do bebê e por isso acariciar a barriga e falar com ele pode acalmá-lo.
------''---------''---------''--------''-------''
Essa semana entramos oficialmente no sexto mês de gestação. 
Eu quis vir aqui a semana inteira, mas fez tanto calor e eu fiquei tão desanimada de ter que ligar o notebook, agora mesmo estou escrevendo do celular porque no domingo entraremos na semana 23 e eu não vou ter tempo de escrever sobre a semana 22 antes de domingo. 
Aí hoje eu me programei (mas falhou) de vir aqui e fazer um post bem bonito sobre essa semana, mas a criatura aqui tem umpequeno defeito: eu começo a fazer as coisas em casa e vou emendando na outra. Hoje eu sei atenção especial à minha área na frente de casa e ao quintal pois eu tenho um cachorro bem peludo e eu tive que lavar, varrer, lavar alguns brinquedos do Pedro e jogar fora alguns quebrados. E eu estava lavando roupa ao mesmo tempo. E as roupas se multiplicam de tal maneira ;( 
E além das roupas,  adivinhem o que eu fiz? Inventei de lavar todos os sapatos do Pedro. Alguns ele ainda não usa e como ele ganhou, eu aproveitei e lavei para guardar. Tudo isso com escova e sabão. Meus dedos estão esfolados! 
Por que não inventaram alguma máquina de lavar sapatos ainda? Quanto mais eu lavava, mas aparecia. 
Resultado? Passei a tarde inteira em pé e eu estou QUE-BRA-DA!!!
Isso porque eu não fiz nada dentro de casa. Socorro!!! 
Esse serviço doméstico parece não ter fim. Aí quando penso que finalmente vou poder sentar e me dedicar ao blog, lembrei que não tinha limpado o ventilador que estava cheio de poeira porque vamos precisar dele no final de semana. Mais trabalho!!! Deveria ter alguma máquina de limpar ventilador também, concordam? 
Mas enfim, só vim dar um "alô"mesmo. Essa semana de gravidez está sendo marcada pela azia e pela insônia. Faz umas três noites que vou dormir depois da 1 da manhã. Eu fico um bagaço no outro dia, mas também não consigo descansar durante o dia. Assim fica difícil não é?


Acho que no último post eu tinha falado da minha consulta de pre-natal que estava próxima e do berço que nós tínhamos comprado. 
O berço chegou no dia 10 de setembro, mas chegou avariado. Liguei na central do Walmart e eles abriram um chamado para troca. Marido até queria ficar com o berço do jeito que estava, porque de acordo com ele não afetaria em nada a estrutura do berço, mas preferi fazer tudo certinho. Uma das cabeceiras veio com um dos pés "rachados". A transportadora veio hoje (18/09) fazer a retirada do berço para análise e vão mandar outro. Como hoje não teve aula, o Pedrinho estava em casa e viu levarem o berço embora e ele chorou. Perguntei porque ele estava chorando e ele falou que não era pra levar o berço do Daniel embora. 
Achei tão bonito da parte dele já defender as coisas do irmãozinho. Peguei ele no colo e falei que o berço do Daniel estava quebrado e que o moço ia consertar e trazer de volta depois. E logo veio o classico: "ah! Entendi!!!"



A professora da escola falou que o Pedro está inserindo o Daniel na conversa diária dele. E fala que vai brincar com o Daniel, que vai montar bloquinhos pro Daniel. -_-
Estou tão feliz por essa aceitação que ele tem demonstrado e não vejo a hora de ter os dois no meu colo ao mesmo tempo. Sei que o Pedro vai ser um irmão muito ciumento e protetor. Mas isso a gente vai resolvendo aos poucos. 
Sobre a minha consulta. Ela foi cancelada e me avisaram que ligariam com a nova data. Já me ligaram e vou ter a nova consulta dia 23/09. Eu já estava preocupada porque preciso repor minha bombinha da asma e solicitar alguma vitamina porque tenho me sentido muito cansada. 
Uma coisa que me ajudou a "superar" a herpes bucal foi passar pomada ginecológica na parte que estava incomodando. Foi uma dica da Fer do Blog Que Roubou Meu Coração
E a pomada fazia com que eu não sentisse dor. E ajudou a sarar mais rápido. Eu usei uma chamada Metronidazol, mas pode ser a nistatina também. Espero que essa dica ajude alguém assim como me ajudou. 
(Me levantei para ver o nome da pomada e agora estou travada sem conseguir me deitar 😖😖😖)
Bem, essa semana não tem nada de diferente. O colchão do berço ainda não chegou. Mas tem até final do mês pra chegar. 
O Daniel deu uma acalmada. Eu continuo sentindo e vendo os movimentos dele, mas só o Pedrinho consegue sentir ele chutar no lugar certinho. Comigo e com o papai ele fica brincando de esconde-esconde. 
Próxima consulta terei guia de ultrassom e poderei finalmente confirmar o sexo do Daniel. Estou tão insegura, sei que a médica me mostrou todo o documento, mas eu quero confirmar mais uma vez para enfim #partiucompras! 
E para não perder o costume, mais uma foto com a semana 22. Sem edição porque estou pelo celular. Não liguem para o meu nariz que já era de batata e que agora está mais batata ainda.


É impressão minha ou está passando mais rápido? São seis meses de gravidez já! Falta pouco mais de 3 meses para o Daniel nascer! Socorroooo! Estou começando a ficar assustada! 


Ps: desculpem o sumiço no blog de vocês, eu estou tão desanimada que até para ficar lendo os blogs eu não tenho tido ânimo e nem paciência. Deve ser culpa dos hormônios. Logo volto ao meu normal. (Eu espero)

[edição] Domingo, tem um post programado que vai ser publicado de manhã. É uma história real que eu vivi e ainda vivo e que eu senti necessidade de compartilhar com vocês e também para deixar registrado aqui no blog para poder lembrar algum dia. Vai ser dividida em algumas partes, senão vai ficar muito extensa pois são sete anos de história. Espero que vocês gostem.
Beijos

6 de setembro de 2015

21 Semanas do Daniel

Arquivo Pessoal
E completamos mais um semaninha. E posso dizer que está passando rápido? A semana está passando voando e quando vejo, já se vai mais uma semana. Agora faltam exatas 19 semanas para o parto!
Eu acho que não falei aqui, mas a data prevista pro parto de acordo com as contas da médica e de acordo com o Babycenter é dia 17/01/2016 e de acordo com a primeira ultrassom (aquela da TN) é para o dia 12/01/2016. Contanto que não nasça na virada do ano, está tudo certo.
Mas eu quero mesmo que nasça depois do dia 12. E posso falar uma coisa? Essa gravidez está tão diferente da do Pedro que eu estou até com medo do parto.
Acho que eu posso ter dez filhos (hipótese tá?) e vou ter sempre o mesmo medo do parto. Não é algo tão desconhecido, mas é imprevisível.
Nessa semana, a minha barriga cresceu demais. Está bem maior do que na gravidez do Pedro quando eu estava do mesmo tempo. Pelo meu tipo físico, parece até que estou quase parindo.



 Eu não lembro muito bem da gravidez do Pedro, mas o Daniel é bem mais calmo e os chutes dele são tão fraquinhos (ainda) e ele só mexe de noite. Parente do Drácula?
Ele mexe bem, mas bem pouco durante o dia. Quando eu comecei a sentir seus movimentos lá pelas 15 semanas, eu conseguia sentir durante todo o dia. Agora mexe umas três vezes durante o dia e hiberna.
A minha médica falou que geralmente os bebês no útero dormem no máximo 40 minutos e acordam. Esse Daniel está indo contra todas essas "teorias".
Como eu tenho tido insônia, eu vou dormir lá pelas duas da manhã e adivinhem quem está fazendo a festa?
O DANIEL!!!
Hoje (domingo), eu consegui ver, além de sentir os seus cutuques. Mas só mexe quando estou distraída. Eu paro para olhar a barriga e ele pára! ;(
Eu ainda não inchei nada! E que continuemos assim!
Mas como toda gravidez tem uma "benção", a minha é pegar sempre alguma coisa.
Já peguei:

  • 2 Gripes
  • 1 Virose
  • 2 herpes labial
  • 1 cabelo DIVAssoura (esse não conta né?)
Então, não lembro quando exatamente que apareceu a bendita herpes na minha boca, mas acredito que foi no mês passado. Ai ontem eu acordei com uma área do lábio ardendo e lá estava a bendita herpes de novo. Gente, não é possível! É rodízio?
Essa semana terei consulta e vou "reclamar", porque o negócio está feio. Temos 19 semanas pela frente e o que será que pegarei ainda?
Estou com minha imunidade muito baixa mesmo comendo mais saudável.

Agora eu vou falar do comportamento do Pedro.
Sempre me falavam que quando a mulher estava esperando um menina, o filho ficava um grude com a mãe. 
Mas agora não acredito mais nessa teoria não. Porque o Pedro está um chiclete. Pede para dormir no meu colo, sempre pede para eu ficar sentada com ele para assistir os desenhos (socorro!!!).
Quando ele está em casa, ele não me deixa dormir. Sexta-feira que passou, ele me mandou levantar para fazer o "amoço" e ainda eram 9 horas da manhã.
Eu tenho tentado incluí-lo na gravidez. Sempre fico falando do Daniel. Pergunto se ele vai me ajudar a cuidar, dar banho, brincar com o Daniel. Ele responde de forma tão positiva que já fala em comprar fralda e leite pro Daniel.
E o que eu posso falar desse amor louco que eu tenho pelos dois? Eu sempre pensei que não seria capaz de amar outro filho como eu amo o Pedro e não é que meu coração tem ainda mais amor?
E os hormônios? Sexta e sábado eu estava tão pra baixo que eu não queria sair da cama. 
Eu brigava com o Pedro, era ele chorando de um lado e eu do outro. Como pode, não é?
Confesso que a ideia de ser mãe de dois tem me assustado. Tem me angustiado porque eu não sei como eu vou reagir. Estou com medo do puerpério, medo da partolândia em que você se sente a mais solitária das criaturas mesmo estando rodeado de pessoas, medo de começar tudo de novo... medo.. medo... medo...
Esses hormônios ainda vão me deixar louca!


21 Semanas 



PS: A compra do berço deu certo. Como eu sou uma pessoa indecisa, dois dias depois eu fui no site da Tricae e comprei o colchão. Eu ia comprar em alguma loja aqui da cidade, mas fiquei naquele compro ou não compro e acabei comprando as 11 horas da noite. Mas o importante que os dois acabaram dando certo e agora é só esperar chegar!

2 de setembro de 2015

20 Semanas (Meio caminho andado)

Hoje finalmente compramos o berço! Uhuuuu!
Queria ter comprado o bebê conforto, mas não estou encontrando o que eu quero pela internet. Ele estava em promoção lá no comecinho da minha gravidez, mas ai a gente pensa "depois eu compro" e deu nisso. Vou esperar pra ver se volta no estoque das lojas virtuais.
Eu comprei o berço pela internet porque eu não achei em nenhuma loja física o modelo de berço que eu queria. Eu (dessa vez) quero um berço simples e sem ser o americano.
Escolhemos esse aqui:

Berço Henn Arco-Íris Branco

http://www.walmart.com.br/berco-henn-arco-iris-branco/2661520/pr

Hoje, como alguém que não quer nada, comecei a fuçar os sites que vendem berços e esse estava em promoção. De R$ 379,90 por R$ 239,90. É praticamente R$ 140,00 de desconto e eu amei o design dele. Não é aqueles berços que tem duas tábuas nas cabeceiras que vão ate o chão sem charme algum.
Ai falei com marido e ele falou pra eu "mandar bala" e é claro que eu obedeci. Ruim que o site do Walmart demora para confirmar o pagamento, ai fico eu aqui aguardando. Enquanto isso eu comprei, mas não comprei. Entenderam?
Mas vai dar certo!


Eu queria ter vindo aqui ter escrito sobre as 20 semanas, mas só hoje o notebook voltou do conserto. O Pedro foi pra creche hoje e eu passei o dia procurando um guarda-roupa para comprar junto com o berço, mas nenhum me agradou. Eu quero um que tenha uma boa quantidade de gavetas, mas que tenha no máximo 80cm de largura. Meio difícil não é? Mas ainda tenho um bom caminho pra procurar pela frente.
Nessa semana, eu não senti muita diferença. Fora a preguiça, a falta de sono na hora de dormir eu estou bem. Acabo compensando a alta de sono dormindo até quase meio dia no outro dia. É tenho que aproveitar porque o Daniel adora mexer de madrugada. Essa criança tem parentesco com morcego, porque ele passa o dia quieto, mexe bem pouco e de madrugada ele faz a festa. 
Ele ainda não percebeu que ele não tem 18 anos para fazer toda essa balada?
Gente, oremos para essa criança ser calminha quando nascer!

20 Semanas
 Semana que vem temos mais um consulta e a médica tinha comentado de passar exames do segundo trimestre. Não lembro de ter feito exames no segundo trimestre da gravidez do Pedro. Mas já se passaram praticamente 4 anos e minha memória não é a mesma. A memória não é a mesma depois que você vira mãe. ;)
Esse mês eu quero comprar algumas coisas pro Daniel como meias, lençol pra berço, cueiro. Nem fiz lista ainda. Até agora só comprei dois pacotes de toalhas umedecidas (melhor do que os lenços) e 1 pacote de fraldas da Pampers tamanho P. 
Posso dizer pra vocês que, mesmo sendo mãe de segunda viagem, eu estou perdida. Socorro!

Itens que preciso comprar primeiro:

  • Cortador de unha (1 unid)
  • Sabonete 
  • Shampoo neutro (1 unid) [obs: nem sei se vai ter cabelo hehehe]
  • Escova de cabelo [mesmo não sabendo se vai ter cabelo]
  • Banheira sem suporte (1 unid)
  • Cueiro (2 kits)
  • Lençol com elástico para berço (3 unid)
  • Protetor de berço (não quero comprar o kit) (1 unid)
  • Fraldas de pano
  • Meias

Quando eu for lembrando e adquirindo eu vou riscando da lista.


Eu volto com o post sobre trilha sonora na gravidez em breve. Preciso colocar em dia todos os posts que eu tenho planejado.

Beijos




A história de Pedro e Mamãe

A história de Pedro e Mamãe